CMVM alerta: Banco Privado Finantia não está autorizado a atuar em Portugal

  • Lusa
  • 18 Outubro 2016

As pessoas e entidades que tiverem estabelecido uma relação comercial com o Banco Privado Finantia devem entrar em contacto com a CMVM. Não se trata da mesma entidade que o Banco Finantia.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) alertou hoje que o Banco Privado Finantia não está autorizado para exercer qualquer atividade de intermediação financeira em Portugal, aconselhando os investidores que se relacionaram com a entidade a contactar o regulador.

“A CMVM esclarece que esta entidade utiliza designação semelhante à do Banco Finantia (…), intermediário financeiro registado na CMVM que não é objeto da presente comunicação nem, de qualquer forma, visada pela mesma”, realçou o supervisor.

Todas as pessoas e entidades que tiverem estabelecido qualquer relação comercial com esta entidade, podem contactar a CMVM através do número 800205339 (linha verde), ou por mensagem eletrónica para cmvm@cmvm.pt.

Os investidores podem consultar na página oficial da CMVM a lista das entidades autorizadas a oferecer serviços de investimento em serviços financeiros, bem como os intermediários financeiros autorizados e as entidades habilitadas a prestar serviços financeiros em Portugal em regime de Livre Prestação de Serviços.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

CMVM alerta: Banco Privado Finantia não está autorizado a atuar em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião