5 coisas que tem de saber antes de abrirem os mercados

DBRS dita o futuro de Portugal, o BCP deixa de ser uma penny stock e a Jerónimo Martins dá o pontapé de início na época de resultados nacional.

São os canadianos da DBRS quem tem mantido a dívida portuguesa no cesto de compras do Banco Central Europeu (BCE) mas se cortarem esta sexta-feira o rating da dívida nacional tudo muda. Portugal deixa de estar no radar das aquisições do banco central. Além disso, pode ajustar o seu lote de ações do BCP até ao final da sessão, isto antes da fusão de 75 títulos num só.

A sentença da DBRS

Mario Draghi foi claro: se a DBRS cortar esta sexta-feira o rating de Portugal, as obrigações nacionais deixam de estar elegíveis para o programa de compra de ativos do BCE. Para os mercados, porém, a declaração foi encarada com relativa tranquilidade. Os juros da dívida portuguesa subiam muito ligeiramente, num sinal de que os investidores não estão à espera de grandes surpresas quando a agência canadiana atualizar a notação portuguesa.

BCP deixa de ser ‘penny stock’

O BCP vai proceder ao agrupamento de ações na próxima segunda-feira. A operação vai fundir 75 ações numa só e, a partir da próxima semana, cada título vai passar a valer mais de 1,3 euros — valor que dependerá da cotação de fecho. Se quiser evitar que sobrem ações, tem até final da sessão desta sexta-feira para ajustar o seu lote. Se não o fizer, o banco pagará uma contrapartida de 2,57 cêntimos por cada ação que sobrar.

Jerónimo Martins revela lucros

Arranca esta sexta-feira a temporada de resultados no PSI-20. Cabe à dona da cadeia de supermercados Pingo Doce, a Jerónimo Martins, prestar as contas relativas ao terceiro trimestre do ano e deixar projeções quanto ao resto do ano. Os analistas do CaixaBI antecipam lucros de 338 milhões de euros no trimestre, cerca de três vezes mais do que no mesmo período do ano passado.

Confiança na Zona Euro

É revelado o indicador da Comissão Europeia sobre a confiança do consumidor na Zona Euro em outubro. A expectativa dos analistas sondados pela agência Bloomberg sugere uma melhoria ténue do sentimento dos consumidores da região da moeda única face ao mês passado.

McDonalds presta contas

A multinacional cadeia de restaurantes fast food McDonalds revela os resultados trimestrais em Wall Street. Também as grandes empresas como a Daimler e a General Electric estão entre as companhias norte-americanas que prestam contas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que tem de saber antes de abrirem os mercados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião