Aeroporto de Lisboa reabre após incidente

  • Lusa
  • 23 Outubro 2016

O aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, já reabriu e a operação está a decorrer dentro da normalidade. Encerramento ocorreu após rebentamento de um pneu na aterragem de um voo proveniente do Porto.

O aeroporto de Lisboa já reabriu, estando a operação a decorrer normalmente, dez horas depois do acidente com um avião da TAP Express que rebentou um pneu na aterragem, informou a ANA – Aeroportos de Portugal. “O aeroporto está em operação normal”, disse a mesma fonte, sem adiantar mais pormenores.

O fecho do aeroporto ocorreu na sequência de um acidente no sábado com um avião da TAP Express que, segundo a empresa, se deveu “ao rebentamento de um pneu no momento da aterragem”. A pista secundária do aeroporto de Lisboa chegou a estar aberta durante a noite para permitir operações de descolagem.

De acordo com a ANA, o acidente ocorreu às 22h35 de sábado, dentro do perímetro aeroportuário, “tendo sido acionados de imediato todos os meios internos e externos para atuação em caso de emergência”. O avião em questão, um ATR 72, efetuara o voo 1971 com origem no Porto quando sofreu o acidente já no perímetro do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Os 20 passageiros foram desembarcados, tendo saído ilesos do acidente. O acidente está já a ser investigado pelo Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Aeroporto de Lisboa reabre após incidente

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião