Miguel Morais Leitão fora da CaixaBI

Estava indicado para presidente da CaixaBI, mas a polémica em torno do salário de António Domingues tornou politicamente inviável a contratação de Miguel Morais Leitão.

Miguel Morais Leitão já não vai ser presidente da CaixaBI, ao contrário do que estava previsto. E a razão é simples: a polémica em torno dos salários da nova administração da CGD liderada por António Domingues tornou politicamente inviável a sua contratação para o banco de investimento, sabe o ECO.

Há cerca de mês e meio, o jornal Público revelou a nomeação de Miguel Morais Leitão, a convite do próprio António Domingues — notícia nunca desmentida –, para substituir Joaquim Souza, o atual presidente, e que entrou em 2013 pela mão da administração do banco público, então presidido por José de Matos. Morais Leitão seria mais um quadro do BPI a acompanhar Domingues. Entre 2008 e 2011, tinha sido vice-presidente e presidente executivo do BPI Asset Management, da BPI Vida e BPI Pensões.

miguel-morais-leitao
Miguel Morais Leitão foi secretário de Estado de Paulo Portas na pasta dos Assuntos Europeus entre 2011 e 2013

Entretanto, o mundo mudou no último mês com a discussão política em torno das remunerações da nova equipa da CGD e dos 423 mil euros do seu presidente. E até o Presidente da República se envolveu na polémica, e deixou críticas às opções do Governo. Só António Costa assumiu o ónus da contratação, e a impopularidade associada.

O ECO sabe que Morais Leitão terá mesmo pedido a demissão do BPI, para não fazer uma passagem direta entre bancos. O ECO questionou a CGD e o próprio Morais Leitão, mas ambos escusaram-se a fazer quaisquer comentários. Outra fonte confidenciou ao ECO que Morais Leitão não será presidente da CaixaBI, mas terá funções no grupo do banco público.

Militante do CDS, Morais Leitão foi secretário de Estado de Paulo Portas na pasta dos Assuntos Europeus entre 2011 e 2013 e, durante menos de um mês, ministro da Economia no governo que antecedeu o de António Costa. Antes, com Pedro Santana Lopes, já tinha sido secretário de Estado do Tesouro de Bagão Félix. Atualmente, integra a comissão política do CDS.

Neste contexto, Joaquim Souza deverá manter-se como presidente do CaixaBI, o braço de investimento do banco público, mas o ECO sabe que a equipa de Domingues está a avaliar se mantém a operação com autonomia ou a integra na própria Caixa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Miguel Morais Leitão fora da CaixaBI

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião