Qualcomm compra NPX em mais um negócio multimilionário

A Qualcomm, que fabrica processadores para dispositivos móveis, comprou a NPX Semiconductors por mais de 47 mil milhões de dólares.

É mais um negócio multimilionário no setor da tecnologia. Esta quinta-feira, a Qualcomm QCOM 0,00% aceitou comprar a NXP Semiconductors por 47 mil milhões de dólares, cerca de 43,1 mil milhões de euros.

A Qualcomm é uma empresa especializada em módulos de processamento para dispositivos móveis. Já a NPX fornece tecnologia responsável pelos sistemas de comunicação por proximidade — como é o caso do NFC, uma funcionalidade muito usada nos terminais de pagamento.

Citada pelo jornal The New York Times, a Qualcomm disse esperar anualmente uma poupança de quase 460 milhões de euros (ou 500 milhões de dólares) com esta aquisição, sendo que, juntas, as duas empresas deverão gerar uma receita anual de mais de 28 mil milhões de euros, ou mais de 30 mil milhões de dólares.

Desde setembro que corriam rumores acerca deste negócio. Espera-se que a fusão esteja concluída até ao final de 2017, mas ainda terá de ter luz verde por parte das autoridades reguladoras. A avançar, o acordo prevê que os investidores da NPX recebam cerca de 100 euros (110 dólares) por ação.

Recorde-se que, em março do ano passado, a NPX comprou ela própria uma empresa da mesma área de negócio: a Freescale Semiconductor. Custou 10,8 mil milhões de euros (11,8 mil milhões de dólares) aos cofres da empresa.

À hora de publicação deste artigo, a Qualcomm estava a valorizar 3,96% em bolsa, com os títulos da companhia a valerem aproximadamente 71 dólares.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Qualcomm compra NPX em mais um negócio multimilionário

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião