7 apps gratuitas para gerir as suas finanças pessoais

Testámos várias aplicações gratuitas de controlo de custos e finanças pessoais, e selecionámos sete. Conheça os prós e os contras de cada uma delas.

É certo e sabido. Tal como os computadores, os telemóveis e os tablets são hoje poderosas ferramentas que nos simplificam a vida, ou não existissem inúmeras aplicações para nos ajudar em tudo e mais alguma coisa. Ora, as finanças pessoais não são exceção: experimentámos algumas aplicações gratuitas de planeamento, gestão financeira e controlo de custos e selecionámos as nossas preferidas. Ei-las.

Expensify

expensify

Prós: Esta aplicação permite importar e arquivar cartões de crédito, gerar relatórios de despesas, planear viagens, digitalizar talões com a câmara do smartphone, apontar horas de trabalho e até registar distâncias percorridas através do GPS. Tem ainda um modo offline, muito útil sempre que não haja uma ligação à internet disponível.

Contras: O registo é obrigatório e, na versão gratuita, algumas funcionalidades têm um limite de utilização. Por exemplo, só é possível digitalizar dez talões por mês.

Pode ser descarregada em iOS e Android.

Monefy

monefy

Prós: Muito intuitiva e fácil de usar, com uma componente visual muito forte. Pode adicionar despesas ou receitas e categorizar cada uma delas escolhendo uma das muitas etiquetas disponíveis. Assim, terá sempre um registo da origem do seu dinheiro e, acima de tudo, informação sobre como o gastou. A Monefy permite ainda separar as suas contas: numerário de um lado, cartões de crédito do outro.

Contras: Não está disponível para sistemas iOS e certas funcionalidades só existem na versão pro, como a sincronização entre dispositivos, o uso de várias divisas e a proteção da aplicação com uma password, por exemplo.

Pode ser descarregada em Android.

Moneyboard

moneyboard

Prós: Trata-se de uma aplicação de finanças pessoais com boa compatibilidade tanto para iPhones como para iPads. Inclui as principais funcionalidades a que este tipo de aplicações já nos habituou: categorização de receitas e despesas, apresentação da informação em gráficos e por aí em diante. É uma boa alternativa para utilizadores de sistemas iOS.

Contras: Não está disponível para sistemas Android. Além disso, algumas funcionalidades também só existem na versão pro, que custa três euros na App Store.

Pode ser descarregada em iOS.

Mobillis

mobillis

Prós: É uma aplicação muito completa, com todas as funcionalidades necessárias a uma boa gestão das suas finanças. Permite adicionar um saldo da conta e registar todas as despesas e receitas, atribuindo etiquetas como “Alimentação”, “Transportes” e por aí em diante. O interface é bastante simples, com gráficos circulares ou de linhas para que possa visualizar a informação que vai introduzindo no aplicativo. Inclui uma série de ferramentas de cálculo de juros e investimentos, percentagens, entre outras, e há ainda uma opção interessante: o “Modo de Viagem”. Uma vez ativado, agrupa automaticamente todas as despesas numa única categoria.

Contras: O registo é obrigatório. No início, o utilizador fica com uma conta premium, que expira ao fim de alguns dias. Após esse período, várias funcionalidades da aplicação ficam bloqueadas. Além disso, uma licença paga tem de ser adquirida na moeda brasileira (real) e tem um custo trimestral ou anual.

Pode ser descarregada em iOS, Android e Windows Phone.

As Minhas Finanças

asminhasfinancas

Prós: Uma das vantagens desta aplicação em relação às outras é que, para além de poder atribuir categorias aos movimentos da conta, permite associar-lhes tags. Isso é útil para que possa distinguir despesas diferentes, mas do mesmo tipo — por exemplo, no caso de gastos com combustível, poderá descriminar as despesas com os seus diferentes veículos. Some-se a isso a lista incrivelmente detalhada de subcategorias: só na secção “Carro” poderá escolher entre “Combustível”, “Seguro”, “Revisão”, e muitas outras.

Contras: A tradução para português não é a melhor e foi feita de forma literal, surgindo termos e expressões que, por norma, nós não usamos — é o caso de “táblete” para os conhecidos tablets. Além disso, na lista dos diferentes idiomas, o termo “Portugal” aparece lado a lado com o “italiano”, “espanhol” ou “inglês”, o que mostra não ter havido um cuidado especial com a versão em português desta aplicação. Outra desvantagem é o facto de ter anúncios na versão gratuita e de só existir para sistemas Android.

Pode ser descarregada em Android.

Toshl Finance

toshl

Prós: Se isto das finanças pessoais é chinês para si, talvez queira optar pela Toshl Finance, cujo ponto forte são os tutoriais que explicam como tudo funciona. Além do registo de despesas e receitas, permite apontar transações ou associar movimentos a uma localização no mapa. Além disso, permite ainda criar orçamentos e impor e exportar dados.

Contras: Não está disponível em português de Portugal (só em português do Brasil). Tem também alguns limites na versão mas básica — e gratuita — como, por exemplo, só permitir ter duas contas e dois orçamentos. A versão profissional exige o pagamento de uma mensalidade

Pode ser descarregada em iOS, Android e Windows Phone.

be My Wallet

 

be-my-wallet_logo

Prós: Esta aplicação é um pouco diferente das restantes. Criada por uma empresa portuguesa de software — a Gatewit –, permite registar despesas e proveitos, bem como gerar relatórios e fazer orçamentos. Pode ainda definir categorias, etiquetas e separar as suas diferentes contas para que não misture os movimentos.

Contras: A principal falha da plataforma be My Wallet é mesmo o facto de não ter aplicações para dispositivos móveis: só está disponível na web. Tem também alguns problemas de responsividade mas, no geral, funciona nos browsers dos tablets e telemóveis. Ainda assim, a navegação é um pouco lenta, uma vez que o browser carrega uma nova página por cada ação que fizer no aplicativo.

Pode ser acedida aqui.

Comentários ({{ total }})

7 apps gratuitas para gerir as suas finanças pessoais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião