FBI: Não há crime nos emails de Hillary

Depois de reabrir o caso dos emails, levando à queda da candidata democrata nas sondagens, o FBI vem agora reafirmar o que disse em julho: não há indícios de crime.

A poucos dias da ida de milhões de norte-americanos às urnas, o FBI veio dar uma ajuda a Hillary Clinton. Depois de reabrir o caso dos emails, levando à queda da candidata democrata nas sondagens, agora reafirma o que disse em julho: não há indícios de crime.

James B. Comey, o diretor do FBI, revelou que os novos emails não apresentam indícios de crime. Numa nota citada pelo Washington Post, os investigadores trabalharam “contra o tempo” para analisar todos os emails, sendo que essa análise “não muda a posição” do FBI.

Hillary caiu nas sondagens após a revelação da nova investigação aos emails enviados pela candidata democrata. Pela primeira vez, Donald Trump superou Hillary Clinton, aumentando a incerteza quanto ao resultado das eleições presidenciais de terça-feira.

A incerteza provocou o caos nos mercados financeiros, levando as bolsas norte-americanas a registarem a maior série de quedas consecutivas em 36 anos. O ouro, por seu lado, disparou com os investidores a procurarem refúgio.

Este domingo, contudo, Hillary voltou a distanciar-se de Trump. A sondagem do WSJ e da CNN mostra que 44% dos eleitores norte-americanos deverão votar na candidata democrata, enquanto outros 40% dão o seu voto ao candidato republicano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

FBI: Não há crime nos emails de Hillary

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião