Knok fecha ronda de financiamento de 337 mil euros

A startup portuguesa Knok acaba de fechar uma ronda de financiamento seed de 300 mil libras para começar expansão internacional.

A startup portuguesa Knok fechou uma ronda de financiamento seed no valor de 337 mil euros, liderada pela londrina Mustard Seed. A plataforma disponibiliza serviços médicos ao domicílio através de uma aplicação cujo sistema é semelhante ao da Uber. Com o investimento de mais de 330 mil euros (300 mil libras), a Knok pretende expandir o negócio em Portugal e investir em novos mercados.

Lançada em 2015, a startup oferece consultas médicas de clínica geral ou especialidade ao domicílio, a um preço fixo de 49 euros.

A ideia de negócio surgiu quando José Bastos, confrontado com a necessidade de encontrar um médico para tratar do filho, imaginou a possibilidade de haver uma aplicação que facilitasse a relação entre médicos e pacientes. A Mustard Seed é um fundo de capital de risco que investe em projetos em early stage que gerem retorno social e financeiro.

“Se tivemos a oportunidade de investir num negócio que tem impacto social positivo, apostamos. Estamos muito orgulhosos de a Mustard Seed ser a primeira entidade estrangeira a fazer um investimento de impacto em Portugal”, diz Henry Wigan, diretor de investimento da Mustard Seed e ex BlackRock e Goldman Sachs.

Já José Bastos, CEO da Knok, afirma que “é um passo importante para o nosso objetivo de um serviço de cuidados de saúde de qualidade top, personalizado e acessível, que também se desenha como uma fonte adicional de compensação para médicos em início de carreira, que são muitas vezes mal pagos pelas opções laborais existentes”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Knok fecha ronda de financiamento de 337 mil euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião