Depois do choque, Europa recupera

  • Leonor Rodrigues
  • 9 Novembro 2016

Depois de começarem o dia a afundar, as bolsas europeias começaram a recuperar e o medo de Donald Trump a esmorecer.

As bolsas começaram o dia com perdas consideráveis. Depois de se saber que Donald Trump será o próximo presidente dos Estados Unidos, os índices europeus registaram quedas de 2% e 3%, mas com Wall Street a liderar a recuperação, as praças do Velho Continente começam a virar para terreno positivo. Mas não todas.

Na Europa, o medo dá sinais de estar a acalmar. O Stoxx 600 encontra-se a ganhar 0,7% para os 337,27 pontos, depois de ter chegado a perder mais de 2%. O PSI-20 continua em queda, com uma desvalorização de 1,5% para os 4.493,56 pontos. Encolheu, ainda assim, para metade a desvalorização: abriu a perder mais de 3%.

Wall Street deu o mote para esta inversão. Depois de registar uma queda de cerca de 0,5% na abertura, rapidamente inverteu para terreno positivo com os investidores a relativizarem a vitória de Trump. Apesar de todas as promessas eleitorais que podem ameaçar a economia, começam a acreditar que nem toda a agenda venha a ser uma realidade.

 

A puxar pelas praças europeias estão essencialmente os títulos do setor mineiro, beneficiando da forte valorização dos metais nos mercados internacionais. O ouro regista uma subida expressiva, tendo chegado a valorizar mais de 4% com os investidores a procurarem refúgio após a vitória do republicano.

Também as empresas do setor farmacêutico estão a valorizar. Trump prometeu revogar a lei dos cuidados de saúde de Barack Obama, conhecida por Obamacare, que diminuiu as margens das seguradoras privadas. Com a chegada ao poder, aumenta a expectativa de crescimento dos lucros do setor nos EUA.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Depois do choque, Europa recupera

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião