Champalimaud passa a deter 9,91% dos CTT

  • Marta Santos Silva
  • 14 Novembro 2016

O administrador não-executivo dos CTT volta a reforçar a sua posição na empresa, adquirindo ações tanto em nome próprio como através da sua empresa Gestmin.

Manuel Champalimaud reforçou a sua posição nos CTT, onde é administrador não executivo, ao adquirir ao longo da semana passada milhares de ações da empresa através da sua sociedade Gestmin.

Segundo um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) pela Gestmin, as novas aquisições fazem com que Manuel Champalimaud passe a deter 9,91% dos CTT, somando as ações que detém direta e indiretamente, um reforço face aos 9,65% que detinha antes destas operações.

Em nome próprio, Champalimaud detém mais de 284 mil ações, e através da empresa de que é chairman, a Gestmin, detém 14 576 115 — num total de 14 861 000 ações.

Os CTT registaram uma diminuição dos lucros nos primeiros nove meses do ano. A queda foi de 9,1% até aos 46 milhões de euros. O principal responsável pela queda foi o Banco CTT — excluindo-o, os lucros aumentariam 11,1%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Champalimaud passa a deter 9,91% dos CTT

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião