Universidade de Genebra não renova com Durão Barroso

Contrato como professor convidado não será renovado. Em causa parece estar a ida de Barroso para a Goldman Sachs.

O contrato como professor convidado de Durão Barroso com a Universidade de Genebra e com o Instituto de Altos Estudos Internacionais e do Desenvolvimento não vai ser renovado. A notícia é avançada pelo jornal Público que cita o jornal suíço Les Temps.

“O mandato de José Manuel Barroso era por dois anos e chega ao final no fim deste ano. Nenhuma disposição no contrato previa a sua renovação”, garantiu o vice-reitor da instituição, Jacques de Werra, citado pelo jornal suíço.

Para o fim desta relação terá contribuído, segundo a publicação suíça, a entrada de Durão Barroso para presidente não executivo da Goldman Sachs, considerada uma das responsáveis pela crise financeira de 2008.

O vice-reitor da Universidade de Genebra recusou-se a entrar em pormenores tendo garantido que Barroso “cumpriu plenamente o seu mandato” não adiantando se o contrato do ex- presidente da Comissão Europeia seria renovado caso este não se tivesse juntado à instituição americana.

Durão Barroso tinha uma ligação antiga com a instituição helvética, uma vez que tinha sido estudante e depois assistente, antes de regressar a Portugal para se tornar primeiro-ministro.

Comentários ({{ total }})

Universidade de Genebra não renova com Durão Barroso

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião