Wall Street fecha em queda ligeira

O entusiasmo com a vitória de Trump já se desvaneceu. Os três índices fecharam com queda ligeira.

Depois da euforia que a eleição de Donald Trump gerou nos mercados, com os três índices dos mercados nos Estados Unidos a baterem recordes durante dias consecutivos, os investidores estão agora a dar sinais de preocupação com o que aí vem — o referendo em Itália.

O S&P 500, índice de referência mundial, fechou a cair 0,53%. Tendência repetida no industrial Dow Jones e o tecnológico Nasdaq que fecharam também com perdas ligeiras de 0,28% e 0,56%, respetivamente.

O ajustamento que as ações sofreram hoje no mercado norte-americano revelam os receios dos investidores de que os títulos registaram ganhos excessivos — em dimensão e velocidade. O eventual crescimento económico que as políticas de Donald Trump possam vir a desencadear não justifica, na sua opinião, um entusiasmo tão significativo.

As ações do setor financeiro, que registaram ganhos durante três semanas, após as eleições presidenciais, caíram 1,4%, depois do valor das empresas financeiras americanas terem sido inflacionadas em mais de 300 mil milhões de dólares desde 8 de novembro. Mas para além dos investidores ainda estarem no escuro no que diz respeito às políticas de estímulo que Trump irá adotar, um desvanecer de esperança de que seja possível chegar a acordo na OPEP (um acordo significativo) também está a arrefecer os ânimos dos mercados, explicou Ralf Zimmerman, um estratega do Bankhaus LAmpe KG, sedeado em Dusseldorf, na Alemanha, citado pela Bloomberg.

Os investidores estão ainda com os olhos postos nos dados do mercado de trabalho que serão divulgados sexta-feira para retirar pistas sobre o ritmo de futuros aumentos das taxas de juro, por parte da Reserva Federal norte-americana.

A arrefecer os ânimos está também o referendo em Itália, que leva muitos investidores a assumir uma posição mais conservadora. “As pessoas estão a dar um passo atrás”, por acreditarem que se foi longe demais, depressa demais, e esperar para “ver se este desempenho tem seguimento”, sublinhou Matt Maley, outro estratega da Miller Tabak & Co. LLC em Nova Iorque, citado pela Bloomberg.

Os dados do PIB no terceiro trimestre que vão ser divulgados amanhã, assim como informações sobre os lucros das empresas — os lucros caíram em cinco dos últimos seis trimestres — vão ser fundamentais para perceber se houve uma aceleração no investimento privado. Com a earnings season a chegar ao fim, 19 empresas divulgam resultados esta semana, incluindo a retalhista Tiffany.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street fecha em queda ligeira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião