Passear na montanha dentro de um shopping? Sim, no Algarve

  • Marta Santos Silva
  • 4 Dezembro 2016

Um investimento de 200 milhões de euros vai trazer a Loulé o maior espaço de lazer ao ar livre integrado num centro comercial em Portugal. É o novo MAR Shopping.

Oito mil metros quadrados de espaço ao ar livre: é esta a principal novidade do novo MAR Shopping que vai nascer no Algarve. A partir do próximo verão, este novo shopping, que vai ser o quarto com a maior área em Portugal, conta com amplas zonas verdes nas quais se integram equipamentos de lazer como paredes de escalada e outros elementos decorativos.

O MAR Shopping Algarve vai abrir no verão de 2017 em Loulé. O empreendimento do Grupo IKEA vai ter uma área total de 82 mil metros quadrados, o que em termos de área o deixa apenas atrás do Dolce Vita Tejo, do Centro Comercial Colombo e do outro projeto IKEA Centres em Portugal, o MAR Shopping de Matosinhos. Já a área de lazer exterior, com oito mil metros quadrados, é a maior no país integrada num centro comercial.

O empreendimento de Loulé, entre o MAR Shopping, a loja IKEA e o outlet que estão integrados entre si, valeu um investimento de 200 milhões de euros do Grupo IKEA. O grupo espera criar três mil postos de trabalho diretos e indiretos.

Veja as imagens do projeto do MAR Shopping Algarve

“A zona de lazer ao ar livre do MAR Shopping representa, acima de tudo, um projeto de elevação da oferta de soluções de entretenimento durante a visita ao centro comercial”, afirmou Ana Machado, diretora de marketing da IKEA Centres, citada num comunicado da empresa. “Todo o projeto foi desenvolvido com o objetivo de converter este complexo no mais importante destino que alia a oferta de compras e lazer do Algarve”.

O MAR Shopping Algarve vai ter 110 lojas, salas de cinema, zona de restauração e serviços, e integração com uma loja IKEA cuja abertura se prevê para a primavera de 2017. Estará ainda ligado a uma zona de outlet com outras 110 lojas. Prevê-se a criação de 3500 lugares de estacionamento.

O espaço exterior é composto por duas zonas distintas, uma intitulada Boas Vindas & Descoberta e outra chamada Área de Montanha. O espaço vai incluir “tubos de som, pontes suspensas, bombas de água, caminhos de pedra, moinho de água, túneis nas árvores, cavernas, slides ou escalada”, lê-se no comunicado da IKEA Centres.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Passear na montanha dentro de um shopping? Sim, no Algarve

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião