Finanças: “Confirmou-se o rigor da execução orçamental de 2016”

O Ministério das Finanças adianta que o ritmo de crescimento registado no terceiro trimestre vai levar a "uma revisão em alta" das estimativas de crescimento para 2016.

Os desenvolvimentos registados desde a última missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Portugal, em junho, “comprovam os progressos alcançados em áreas chave na economia nacional” e permitem confirmar “o rigor da execução orçamental de 2016“. É esta a mensagem passada pelo Ministério das Finanças, depois do relatório divulgado esta quinta-feira pelo FMI, relativo à quinta missão de monitorização pós-troika.

“Confirmou-se o rigor da execução orçamental de 2016 — o que levou o FMI a melhorar a sua anterior previsão –, reportaram-se os avanços concretos na estabilização do setor financeiro e transmitiu-se o ponto de situação sobre a implementação do Programa Nacional de Reformas”, refere o gabinete de Mário Centeno, em comunicado enviado às redações.

“Este conjunto de ações concretas visa fortalecer a competitividade da economia portuguesa”, acrescenta.

O Ministério das Finanças considera ainda que o FMI compreendeu “o comportamento positivo do mercado de trabalho”, realçando que “o desemprego está em mínimos de 2009“. Ao mesmo tempo, “foi registada a aceleração do crescimento económico, tendo Portugal sido o país da zona euro com maior crescimento no terceiro trimestre”.

As Finanças concluem dizendo que “este ritmo de crescimento conduzirá a uma revisão em alta das mais recentes estimativas de crescimento apresentadas pelas instituições para o ano de 2016″.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Finanças: “Confirmou-se o rigor da execução orçamental de 2016”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião