Banca recebeu mais de 14 mil milhões de euros de apoio público desde 2008

  • Margarida Peixoto
  • 20 Dezembro 2016

Desde 2008, o sistema financeiro já recebeu 14.348 milhões de euros em apoios públicos, revela o Tribunal de Contas. BPN responde por mais de três mil milhões, Banif por outros tantos.

Foram, precisamente, 14.348 milhões de euros em apoios públicos concedidos ao sistema financeiro, desde 2008 e até 2015. O número foi apurado pelo Tribunal de Contas e revelado esta terça-feira, no parecer sobre a Conta Geral do Estado, de 2015. Para este valor contribuem mais de três mil milhões de euros dos contribuintes gastos com o BPN e outros 2.255 milhões de euros gastos com o Banif, aos quais se soma ainda uma garantia pública.

"Entre 2008 e 2015 foram concedidos apoios públicos ao setor financeiro cujos fluxos líquidos atingiram 2.526 milhões de euros em 2015 e 14.348 milhões na totalidade do período.”

Tribunal de Contas

Parecer da Conta Geral do Estado, 2015

Só no ano passado, os apoios financeiros públicos atingiram os 2,5 mil milhões de euros. Para este valor contribuiu de forma decisiva a resolução do Banif. Segundo apurou o Tribunal, esta “acarretou despesa pública no montante de 2.255 milhões de euros em 2015, para além da garantia / contragarantia concedida a uma emissão de obrigações no valor de 746 milhões de euros”.

A fatura do BPN, por seu lado, já superou os três mil milhões de euros: vai em 3.241 milhões. O Tribunal nota ainda que as sociedades-veículo Parups, Parvalorem e Parparticipadas — criadas para gerir ativos do BPN — apresentavam capitais próprios negativos no montante de 2.201 milhões de euros (excluindo do passivo empréstimos do Estado no valor de 2.440 milhões) e ainda beneficiavam de garantias no valor de 3.098 milhões de euros, prestadas pelo Estado.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Banca recebeu mais de 14 mil milhões de euros de apoio público desde 2008

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião