Marcelo: “Que 2017 seja um ano de estabilidade”

Presidente da República sublinhou eleição de Guterres como um dos "triunfos" do ano.

A eleição de António Guterres como secretário geral das Nações Unidas e os resultados que Portugal obteve nos testes PISA foram os dois “triunfos” do país no país e no mundo, sublinhou Marcelo Rebelo de Sousa esta tarde, no encontro com o Governo em Belém.

O Presidente da República sublinhou outros acontecimentos — “a cimeira digital” foi um deles –, e declarou que a estabilidade política, social e institucional são fatores essenciais para o equilíbrio financeiro e económico no país.

“Além da unidade nacional, a estabilidade política, social e institucional são fundamentais para a financeira e para a económica. E isso foi o que se verificou ao longo dos últimos meses, e acho que os portugueses hão de estar felizes com isso que também é bom para o país”, disse o Presidente.

Rebelo de Sousa disse ainda que espera que 2017 seja um “ano de estabilidade”, “justiça social e progresso financeiro”.

As declarações do Presidente foram as primeiras palavras que Marcelo dirigiu ao Governo depois de, esta quarta-feira, ter anunciado a promulgação do Orçamento do Estado para 2017. No discurso de ontem, Rebelo de Sousa deixou quatro recados ao Executivo de António Costa.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Marcelo: “Que 2017 seja um ano de estabilidade”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião