Corretora do grupo Sonae faz parceria para promover exportações

A MDS, empresa do universo Sonae, líder na corretagem de seguros estabeleceu uma parceria com a BuyInPortugal para promover as exportações nacionais.

A MDS, líder na corretagem de seguro e consultoria de riscos estabeleceu uma parceria com a BuyInPortugal com o objetivo de facilitar e promover as exportações nacionais.

No âmbito do acordo estabelecido, a MDS vai apoiar as empresas aderentes à plataforma digital de comércio entre empresas na gestão dos riscos associados à exportação de bens e de serviços para o exterior. A plataforma foi desenvolvida pela Buyin.pt.

A BuyInPortugal é uma plataforma digital, business to business, que visa apoiar as empresas portuguesas e as empresas estrangeiras com atividade em Portugal, na sua atividade de exportação. Segundo dados do INE, Portugal tem 20 mil empresas exportadoras, sendo a maioria de pequena e média dimensão.

Frederico Casal-Ribeiro, Global Business Developer da MDS adianta em comunicado que: “As empresas portuguesas enfrentam um grande desafio no desenvolvimento das exportações e na internacionalização dos seus negócios, necessitando de se proteger contra os riscos específicos que decorrem da expansão para fora de Portugal”.

“Garantir o recebimento dos valores das encomendas, assegurar os riscos associados à cadeia de transportes e logísticas, proteger contra as perdas cambiais ou assegurar eventuais responsabilidades civis são apenas algumas das preocupações que afetam as empresas e que a MDS está a ajudar a resolver, num serviço que está agora disponível também para os membros da plataforma BuyInPortugal”, remata.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Corretora do grupo Sonae faz parceria para promover exportações

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião