MSC Cruzeiros cria paraíso natural. E exclusivo

  • Leonor Rodrigues
  • 18 Janeiro 2017

A Ocean Cay MSC Marine Reserve já está a ser construída nas Bahamas e vai poder ser visitada exclusivamente pelos viajantes da maior companhia privada de cruzeiros do mundo a partir de 2018.

Se as Bahamas já são consideradas um paraíso para muitos, vão ser ainda mais para os viajantes da MSC Cruzeiros. A maior companhia privada de cruzeiros do mundo está a criar um paraíso natural — e exclusivo — no sul de Bimini, que poderá ser visitado a partir de novembro do próximo ano.

A construção da Ocean Cay MSC Marine Reserve já começou e, na cerimónia oficial de inauguração, estiveram presentes o presidente da MSC Cruises, Pierfrancesco Vago, e o primeiro-ministro das Bahamas, Gladstone Christie. Em comunicado, Vago afirma que o objetivo da empresa é “transformar um deserto industrial num ambiente próspero de igual modo para os homens e para a natureza, trazendo toda a ilha e as águas que a rodeiam de volta à sua condição original”.

Bahamas, Ocean Cay MSC Marine Reserve
Bahamas, Ocean Cay MSC Marine Reserve

Para a criação desta reserva vão ser investidos cerca de 9.000 milhões de euros e construídos mais de uma dezena de novos navios, mais inteligentes e com novas tecnologias, que vão entrar ao serviço até 2026. A Ocean Cay MSC Marine Reserve vai localizar-se a cerca de 100 quilómetros de Miami, na Florida (EUA) e irá tornar-se “uma perfeita extensão do navio”, afirma o presidente do grupo, através da construção de um cais e um porto que vão permitir aos navios atracar diretamente no local.

A ilha onde está a ser construída a Ocean Cay MSC Marine Reserve é rodeada de águas cristalinas, fauna marinha singular e areia aragonite, considerada uma das melhores do mundo não só pela sua brancura como pelas suas propriedades para a recriação de recifes.

"[A Ocean Cay MSC Marine Reserve] Tornar-se-á num verdadeiro destino exclusivo que permitirá aos viajantes da MSC Cruzeiros conhecerem o melhor que as Caraíbas têm para oferecer.”

Pierfrancesco Vago, MSC Cruzeiros

Além de todas as características naturais, a ilha também irá ser sustentável e autossuficiente. O MSC Seaside vai ser um dos navios do grupo a integrar a Ocean Cay MSC Marine Reserve no seu itinerário a partir de novembro de 2018.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

MSC Cruzeiros cria paraíso natural. E exclusivo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião