Artur Santos Silva encaixa 450 mil euros na OPA ao BPI

Futuro ex-charmain do BPI garantiu um encaixe de 450 mil euros na OPA do CaixaBank. Mas mais responsáveis aproveitaram a oferta espanhola para vender as respetivas ações do banco português.

Artur Santos Silva encaixou 450 mil euros na Oferta Pública de Aquisição (OPA) do CaixaBank sobre o BPI. O futuro ex-chairman do banco não foi, porém, o único responsável daquela instituição a aproveitar a oferta espanhola para vender as ações em carteira.

Segundo as informações prestadas à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, foram quase duas dezenas de dirigentes do BPI que resolveram alienar as suas posições ao CaixaBank. No caso de Santos Silva, que passará a ser presidente honorário do BPI, a venda de 400 mil títulos, o equivalente a três quartos da sua posição no banco, permitiu-lhe um encaixe 453,6 mil euros.

Embora permanecendo nos órgãos governativos e executivos do banco, Alexandre Lucena e Vale, João Oliveira Costa e José Pena do Amaral também se desfizeram dos títulos do BPI, encaixando um total de pouco mais de 400 mil euros.

Maria Celeste Hagatong e Manuel Ferreira da Silva, que abandonam administração assim que a nova equipa liderada por Pablo Forero foi aprovada em abril, conseguiram 540 mil euros e 760 mil euros, respetivamente.

O CaixaBank concluiu esta semana a OPA sobre o BPI. Ficou com mais de 84% do banco português, depois de realizar um investimento de 645 milhões de euros na oferta.

Comentários ({{ total }})

Artur Santos Silva encaixa 450 mil euros na OPA ao BPI

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião