PCP marca debate de urgência sobre dívida pública para 23 de março

  • Lusa
  • 1 Março 2017

O parlamento agendou para 23 de março um debate de urgência pedido pelo PCP sobre dívida pública. Em janeiro, o endividamento aumentou para 242,9 mil milhões de euros, revelou o Banco de Portugal.

O parlamento agendou para 23 de março um debate de urgência pedido pelo PCP sobre dívida pública e apreciações parlamentares de BE e PCP para o dia seguinte sobre o regime transitório do ensino superior politécnico.

De acordo com a deputada socialista Idália Serrão, que hoje foi a porta-voz da conferência de líderes, além destes plenários, o PCP informou também da realização de jornadas parlamentares para os dias 10 e 11 de abril, ainda sem indicação do local.

Segundo a mesma fonte, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, voltou a insistir na necessidade de a Assembleia da República proceder à eleição dos órgãos externos em falta, nomeadamente dos elementos para a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), já adiada por duas vezes por falta de consenso entre PSD e PS.

No entanto, não foi fixada em conferência de líderes qualquer nova data para esta eleição.

Dívida pública aumenta para 242,9 mil milhões

Entretanto, de acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pelo Banco de Portugal, a dívida pública portuguesa situou-se em 242,9 mil milhões de euros em janeiro, aumentando 1,8 mil milhões de euros relativamente ao final de 2016.

Esta variação reflete essencialmente as emissões líquidas de títulos de 1,9 mil milhões de euros e uma diminuição nos empréstimos de 0,2 mil milhões de euros, segundo o banco central.

“O crescimento da dívida pública foi acompanhado por um aumento menos acentuado dos ativos em depósitos (1,6 mil milhões de euros)”, refere a instituição.

A dívida pública líquida de depósitos da administração central, por sua vez, registou um aumento de 0,2 mil milhões de euros em relação ao mês anterior, totalizando 224 mil milhões de euros.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

PCP marca debate de urgência sobre dívida pública para 23 de março

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião