Uniplaces vai dar prémios aos melhores senhorios

  • ECO
  • 15 Março 2017

A primeira edição do prémio "Melhor Senhorio de Portugal" vai premiar senhorios em cinco categorias diferentes, sendo o prémio mais elevado de dois mil euros e os restantes de mil.

A Uniplaces, plataforma online para alojamento de estudantes universitários, veio esta terça-feira anunciar a primeira edição do Prémio “Melhor Senhorio de Portugal”, que virá distinguir os senhorios e proprietários de imóveis que mais se destacarem, no nosso país, em cinco categorias distintas: Melhor Senhorio Uniplaces, Senhorio 2.0, Senhorio Verde, Design&Estilo e Preço-Qualidade.

É através do site da empresa que os senhorios podem apresentar as suas candidaturas, até 15 de abril. Os inquilinos também podem inscrever os seus senhorinhos, se eles autorizarem. Os vencedores são depois anunciados no dia 23 e a cerimónia de entrega dos prémios acontece na sede da Uniplaces, em Lisboa, no dia 27 de abril, às 18h30.

Das cinco categorias, a que tem mais destaque nesta primeira edição é a “Melhor Senhorio Uniplaces”, cujo prémio será de dois mil euros. O vencedor será distinguido por ter dado aos seus inquilinos a melhor experiência de arrendamento e que tenha “contribuído diariamente para tornar a Uniplaces numa marca de referência”, como pode ler-se no comunicado de imprensa enviado às redações. As restantes categorias têm prémios no valor de mil euros.

A escolha dos vencedores é feita por um painel constituído por seis júris: Miguel Santo Amaro, co-fundador da Uniplaces; Maria Empis, da JLL; Marcos Sá, da Epal; Rui Pinto, do Novo Banco; Cláudia Domingues, do IKEA; e Tiago Vieira, da EDP. No comunicado da Uniplaces, a empresa explica ainda que pretende “premiar as melhores práticas de arrendamento no nosso país, quer sejam ou não propriedades arrendadas através da Uniplaces”.

“Este mercado tem verificado uma dinâmica muito interessante no nosso país, pelo que é importante destacar a excelência e reconhecer o mérito de quem mais tem contribuído”, refere Miguel Santo Amaro, co-fundador da startup.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Uniplaces vai dar prémios aos melhores senhorios

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião