EDP Renováveis: Preço da OPA aquém dos analistas… e da OPV

A EDP está a oferecer 6,8 euros por cada ação da sua participada, abaixo dos 8 euros pagos pelos investidores que participaram na OPV, em 2008, e aquém da média das avaliações dos analistas.

A EDP está a oferecer 6,80 euros, por ação, para comprar o capital da EDP Renováveis disperso em bolsa. Este preço está acima da atual cotação das ações da empresa de energias renováveis no mercado, mas fica aquém da avaliação dos bancos de investimento. E está também abaixo do preço pago pelos investidores que participaram na OPV, em 2008.

A EDP lançou uma oferta para adquirir os cerca de 22,5% que não detém na sua unidade de energias verdes. Oferece um preço de 6,80 euros por ação, valor que representa um prémio de 8,5% face à cotação de fecho da última sessão antes da OPA, de 6,267 euros, mas de 10,5% face à cotação média dos últimos seis meses. A este valor será depois necessário descontar o dividendo que a EDP Renováveis vai pagar. Por isso, o preço por ação será de 6,75 euros. De sublinhar que estas contas não consideram os dividendos pagos pela EDP Renováveis nos últimos anos.

Este prémio acaba por ser reduzido, se for tido em conta a avaliação que é feita pelos analistas à empresa liderada por Manso Neto. Segundo a Bloomberg, a média dos preços-alvo atribuídos para os próximos 12 meses é de 7,14 euros. Este target representa um potencial de subida de 14% face à atual cotação. E está 5% acima do valor oferecido pela empresa liderada por António Mexia.

Entre os 19 analistas que avaliam as ações da EDP Renováveis, 12 têm preços-alvo acima da contrapartida apresentada pela EDP, mas há sete que apontam para um valor inferior. O valor mais baixo é atribuído pelo Berenberg, que tem um target de apenas 4,50 euros. No extremo oposto está o Axia com uma avaliação de 8,30 euros. Há, aliás, cinco bancos com preços-alvo acima de 8,00 euros, o preço da OPV.

A EDP Renováveis foi colocada no mercado em 2008. Na altura, a EDP vendeu 25% do capital da empresa de energias renováveis através de uma oferta pública de venda (OPV). Nessa operação, as ações foram vendidas a 8,00 euros, o que permitiu à empresa liderada por António Mexia um encaixe de 1.567 milhões de euros. Muitos pequenos investidores participaram na operação, quem manteve os títulos e vender na OPA, perde dinheiro.

Quem ainda mantém os títulos da OPV poderá perder 15% do investimento realizado caso decida participar na operação proposta pela EDP. Um cenário bastante distinto para aqueles investidores que aproveitaram para comprar ações da EDP Renováveis quando estas atingiram o mínimo histórico de 2,314 euros no verão de 2012.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

EDP Renováveis: Preço da OPA aquém dos analistas… e da OPV

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião