Upa, upa! EDP Renováveis está 15 cêntimos acima da OPA. Porquê?

Mercado quer mais pela Renováveis do que os 6,80 euros que Mexia oferece. Mas não se perspetiva uma revisão em alta do preço da OPA, dificultando a tarefa da EDP para tirar a subsidiária de bolsa.

A EDP deu sinais de que não vai rever o preço da Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a EDP Renováveis em alta, mas a acentuada valorização dos títulos da subsidiária de energias limpas indica que o mercado está à espera de um ajustamento positivo da contrapartida de 6,80 euros. Até porque nada mudou intrinsecamente no valor da cotada liderada por Manso Neto de ontem para hoje.

As ações da EDP Renováveis EDPR 0,00% continuam a ser alimentadas por um voraz apetite comprador. Disparam quase 11% para 6,945 euros, quase 15 cêntimos acima da oferta da EDP EDP 0,00% . Por seu turno, também a EDP valoriza esta terça-feira: +4,47% para 3,06 euros.

Daquilo que falei com a EDP, não é para rever o preço da OPA. Mas aparentemente o mercado acha que a EDP talvez vá ajustar o preço da oferta. Só isso justifica que a EDP Renováveis esteja a transacionar acima do preço da OPA”, diz um operador do mercado que não quis ser identificado. Albino Oliveira, da Patris Investimentos, não encontra outra explicação para este comportamento dos investidores.

Ontem ninguém queria comprar a EDP Renováveis e de repente hoje já toda a gente quer comprar 11% acima?”, questiona o gestor de ativos. “Nada mudou. A não ser a disposição da EDP para comprar as ações que ainda não detém na EDP Renováveis”, responde de seguida.

EDP Renováveis transaciona 15 cêntimos acima da OPA

Fonte: Bloomberg (valores em euros)

Torna-se difícil perceber o comportamento do mercado tem em conta todas as variáveis. É que a EDP não impôs condições de sucesso na operação. Ou seja, pode comprar os títulos ou não. O que deixa a empresa liderada por António Mexia numa posição menos comprometida no que toca a uma eventual revisão em alta da contrapartida que oferece, quando já tem nas suas mãos mais de 77% da cotada de energias verdes.

“Alguém acredita que a EDP vai rever o preço. Ou então, de facto, os investidores não querem vender. Mas também não há nenhuma condição de sucesso e a EDP pode comprar ou não”, admite o operador de mercado não identificado.

Neste contexto, diminuem-se de forma drástica as probabilidades de a EDP alcançar os 90% de presença no capital na estrutura acionista da EDP Renováveis, a condição determinante para que seja retirada da bolsa. “É difícil de entender o que poderá levar a EDP a rever em alta. Tudo pode acontecer. Mas olhando para o preço do mercado e se o preço do mercado se mantiver sempre acima da oferta, torna menos provável que consiga os 90%”, explica Albino Oliveira.

A fonte do mercado concorda, acrescentando outra dificuldade para a EDP: “Não ficou bem claro no comunicado de lançamento da oferta, mas, para fazer uma OPA potestativa, a EDP tem de adquirir mais de 90% dos 22% que não detém. E isso implica comprar quase 20% das ações que não possui…”

De resto, não são apenas os investidores a exigirem mais da EDP em troca das suas ações da EDP Renováveis. Haitong, BPI Research e CaixaBI já consideraram o preço da oferta manifestamente baixo. Isto apesar de Mexia ter dito aos analistas que se trata de “um bom negócio para os acionistas de ambas as empresas”. Até ao momento, as palavras do presidente da EDP não estão a convencer. O mercado espera por uma revisão do preço.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Upa, upa! EDP Renováveis está 15 cêntimos acima da OPA. Porquê?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião