Desemprego na Zona Euro cai para 9,5% em fevereiro

Portugal foi o país da Zona Euro com a segunda maior queda homóloga da taxa de desemprego, só atrás de Espanha.

A taxa de desemprego na Zona Euro fixou-se nos 9,5% em fevereiro, abaixo dos 9,6% registados em janeiro. Já o conjunto da União Europeia viu a taxa de desemprego cair para 8% em fevereiro, dos 8,1% que tinham sido registados em janeiro. A Europa mantém, assim, os níveis de desemprego mais baixos desde 2009, revelam os dados divulgados, esta segunda-feira, pelo Eurostat.

Ao todo, contabilizavam-se 19,7 milhões de pessoas desempregadas na União Europeia, em fevereiro, das quais 15,4 milhões apenas na Zona Euro, número que representa uma queda de 140 mil pessoas face a janeiro. Em termos homólogos, o número de pessoas desempregadas caiu 1,8 milhões na União Europeia e 1,2 milhões na Zona Euro.

Na comparação entre países, Portugal continua a surgir entre os que apresentam uma das taxas de desemprego mais elevadas, mas destaca-se, também, por ter sido o país da Zona Euro que conseguiu a segunda maior queda homóloga do desemprego em fevereiro, ficando atrás apenas de Espanha. Nesse mês, Portugal registou uma taxa de desemprego de 10%, abaixo dos 12,2% que tinha registado em fevereiro de 2016. Já Espanha conseguiu reduzir a taxa de desemprego, em termos homólogos, de 20,5% para 18%.

Do lado dos países com as menores taxas de desemprego, estão a República Checa (3,4%), Alemanha (3,9%) e Malta (4,1%). Grécia e Espanha mantêm-se como os países com as maiores taxas de desemprego.

Desemprego na Zona Euro em fevereiro

Valores para a Grécia e a Estónia não disponíveis. Dados ajustados de sazonalidade. Fonte: Eurostat

Desemprego jovem recua dois pontos

O desemprego jovem registou melhorias mais acentuadas, em termos homólogos. Em fevereiro, a taxa de desemprego entre os jovens fixou-se em 17,3% na União Europeia (contra os 19,3% de fevereiro do ano passado) e em 19,4% na Zona Euro (face aos 21,6% registados um ano antes).

Os países mais afetados pelo desemprego jovem são a Grécia, Espanha e Itália, com taxas de 45,2%, 41,5% e 35,2%, respetivamente.

Portugal conseguiu reduzir ligeiramente a taxa de desemprego entre os jovens, de 25,6% para 25,4%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Desemprego na Zona Euro cai para 9,5% em fevereiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião