Escândalo da VW vai afundar vendas de carros a gasóleo

  • ECO
  • 3 Abril 2017

O JPMorgan prevê uma quebra acentuada nas vendas de carros a gasóleo até ao final desta década. Diz que de metade das vendas, os diesel possam representar apenas um terço em 2020.

Tem carro a gasóleo? É muito provável que sim. Durante anos, o diesel foi rei nas vendas de automóveis tanto no mercado nacional como nos restantes países europeus. Mas esse domínio foi abalado com o escândalo das emissões de gases poluentes por parte da Volkswagen. A desconfiança abateu-se sobre o mercado. E, diz o JPMorgan, é provável que os motores a gasóleo possam vir a perder o encanto junto dos consumidores. Aponta para uma quebra acentuada nas vendas de carros a gasóleo até ao final desta década.

Os analistas do JPMorgan apontam, segundo uma nota citada pela Bloomberg, para uma probabilidade de um decréscimo nas vendas dos veículos a diesel para 30% até 2020, na sequência do escândalo de emissões da Volkswagen que remonta a 2015. Estes dados representam uma quebra de 20 pontos percentuais relativamente aos valores atuais, na ordem dos 50% na Europa — em Portugal é ainda superior.

Os europeus estão a demonstrar ceticismo perante os veículos diesel, o que irá levar à redução da procura. A relutância terá sido espoletada pelo escândalo vivido pela Volkswagen em 2015. Foi na altura revelada a manipulação de resultados relativos às emissões de CO2 dos veículos da gigante alemã. Outros fatores, como regulações mais exigentes, têm ainda aumentado os custos de produção e condicionado a utilização dos veículos diesel, contribuindo para a perspetiva de declínio destes motores.

Esta mudança nos hábitos de consumo vai pesar nas contas das fabricantes de automóveis, com o banco de investimento a antecipar uma quebra de 5% nos lucros das empresas alemãs. Nesta estatística pesa não só a redução dos preços dos veículos diesel como também a aposta em veículos híbridos, menos rentáveis. Desta forma, a divisão da Audi pertencente ao grupo Volkswagen AG, o francês PSA Group e a Daimler, que acolhe a Mercedes-Benz, investirão mais assertivamente em veículos elétricos a partir de 2018.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Escândalo da VW vai afundar vendas de carros a gasóleo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião