Foco da Fed? Agora é salvaguardar o crescimento

Janet Yellen, a presidente da Fed, diz que o foco mudou. Se antes tinha como objetivo curar a economia, agora quer garantir que os progressos alcançados não são perdidos.

A Reserva Federal (Fed) dos EUA teve um papel decisivo na economia norte-americana. Foi a atuação do banco central que permitiu curar a economia norte-americana depois da crise financeira, fase que está já mais do que superada. Daí que Janet Yellen diga que agora o foco da Fed mudou. Em vez de curar, agora o importante é garantir que os progressos alcançados não são perdidos.

“Antes, tivemos de carregar a fundo no pedal para tentar dar à economia todo a velocidade possível”, disse Yellen em Ann Arbor, no Michigan, EUA, citada pela Bloomberg. “Agora, a Fed está a tentar “colocar o pé no acelerador, mas de forma suave”, referiu a presidente do banco central norte-americano.

A Fed subiu recentemente a taxa de referência, numa altura em que a economia está a crescer, o desemprego toca mínimos — os EUA estão quase no pleno emprego — e a inflação está nos 2%. A ideia é fazer novos aumentos do preço do dinheiro ainda este ano, além do realizado em maio, faltando apenas perceber em que esses vão acontecer.

Além da subida de juros, a Fed vai também começar a encolher o seu balanço. Depois de anos a injetar dinheiro na economia, nomeadamente através da compra de títulos de dívida, tal como o BCE está a fazer na Zona Euro, nas últimas minutas, a Fed revelou esperar começar a reverter essas compras feitas durante a recessão.

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Foco da Fed? Agora é salvaguardar o crescimento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião