Medidas para as pensões vão custar dois mil milhões

  • ECO
  • 11 Abril 2017

O Governo revela no Programa Nacional de Reformas que quer que o efeito das medidas "seja neutral do ponto de vista orçamental". As mexidas nas pensões vão custar dois mil milhões.

As alterações feitas pelo Governo no sistema de pensões custam perto de dois mil milhões de euros. Este é o número revelado na versão do Programa Nacional de Reformas para 2017. O documento ainda está a ser finalizado e será apresentado na próxima semana.

É, em termos financeiros, uma das alterações mais dispendiosas no Programa Nacional de Reformas do Governo, a que o Jornal de Negócios teve acesso (acesso pago), Este programa conta com perto de 180 medidas com um impacto orçamental de perto de 22 mil milhões de euros.

O Governo revela que quer que “o efeito das medidas seja neutral do ponto de vista orçamental”. Mas não entra em detalhe como pretende compensar os custos em torno de várias medidas, como o descongelamento das pensões, atualizações extraordinárias, diminuição das penalizações aplicadas às reformas antecipadas ou a extinção da Contribuição Extraordinária de Solidariedade.

Este programa, e de todos os outros Estados-membros, vai agora chegar às mãos da Comissão Europeia nas próximas semanas. Assim como os Programas de Estabilidade. O jornal avança que os documentos de Portugal devem ser enviados a meio da próxima semana, com uma discussão agendada no Parlamento a 19 de abril.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Medidas para as pensões vão custar dois mil milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião