Daesh reivindica ataque em Paris na vésperas das eleições

  • Lusa
  • 20 Abril 2017

O Estado Islâmico reivindicou o tiroteio nos Campos Elísios, em Paris, em que morreu um agente policial e o autor dos disparos.

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou hoje à noite o tiroteio nos Campos Elísios, em Paris, em que morreu um agente policial e o autor dos disparos, enquanto dois polícias ficaram gravemente feridos.

A reivindicação surgiu num comunicado divulgado pelo órgão de propaganda do EI, a Amaq. “O autor do ataque nos Campos Elísios, no centro de Paris, é Abu Yussef, ‘o Belga’, e é um dos combatentes do Estado Islâmico”, relatou a Amaq.

O anúncio da autoria do ataque surge muito rapidamente, o que não é comum para este grupo radical que está a perder território na Síria e no Iraque.

Um homem matou hoje um polícia e feriu gravemente outros dois, a tiro, e foi depois abatido, nos Campos Elísios, no centro de Paris.

O ataque ocorreu pelas 21h00 locais, menos uma hora em Lisboa.

O autor dos disparos estava já identificado pelas autoridades como extremista e já tinha sido alvo de uma investigação por ter manifestado intenção de matar agentes policiais.

As autoridades estavam esta noite a realizar buscas na zona onde residia o homem, em Seine-et-Marne, perto da capital francesa.

A porta-voz da polícia, Johanna Primevert, disse que o atirador parecia estar sozinho quando disparou contra um veículo da polícia, com uma espingarda Kalashnikov (AK47).

O Presidente francês, François Hollande, confirmou que as pistas apontam para um caso de terrorismo.

“Estamos convencidos, as pistas que podem conduzir a investigação são de ordem terrorista”, afirmou o Presidente, numa declaração hoje à noite.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Daesh reivindica ataque em Paris na vésperas das eleições

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião