Remessas de emigrantes aceleram. Cresceram 15,6% em fevereiro

  • Lusa
  • 20 Abril 2017

A maior fatia dos 300 milhões de euros em remessas que chegaram a Portugal, em fevereiro, teve como origem a Suíça a que se seguiu a França.

As remessas dos emigrantes subiram 15,6% em fevereiro, para 298,4 milhões de euros, ao passo que as verbas enviadas pelos imigrantes em Portugal aumentaram 9,25%, para 41,87 milhões de euros.

De acordo com os dados do boletim estatístico do Banco de Portugal, hoje divulgado, o volume maior de remessas de emigrantes veio, como habitualmente, da Suíça, país de origem de 93,01 milhões de euros, o que representa uma subida de 12,1% face aos 82,93 milhões enviados em fevereiro do ano passado.

A seguir à Suíça, o maior volume de remessas por país aconteceu em França, onde os emigrantes portugueses enviaram 72,06 milhões de euros, o que equivale a uma subida de 24,8% face aos 57,73 milhões enviados em fevereiro de 2016.

No que diz respeito aos países lusófonos, o maior destaque vai para a forte descida das remessas enviadas pelos estrangeiros a trabalhar em Portugal, que remeteram para os seus países de origem 2,96 milhões de euros, o que representa uma descida de 29,3% face aos 4,19 milhões enviados no período homólogo do ano passado.

Os portugueses a trabalhar nos países lusófonos, por seu turno, enviaram 13,71 milhões de euros em fevereiro, o que mostra uma subida de 1,3% face aos 13,53 milhões enviados em fevereiro de 2016.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Remessas de emigrantes aceleram. Cresceram 15,6% em fevereiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião