Banco de Portugal à margem da auditoria da Caixa

  • ECO
  • 26 Abril 2017

Banco de Portugal não pode participar na auditoria independente aos atos de gestão da CGD desde 2000 porque isso "extravasa claramente" as suas competências.

O Banco de Portugal considera que não pode participar na auditoria independente aos atos de gestão da Caixa Geral de Depósitos desde 2000 porque isso “extravasa claramente” as suas competências, avança o Jornal de Negócios (acesso pago) esta quarta-feira.

“O Banco de Portugal recebeu um pedido da CGD para considerar a possibilidade de participar na ‘coordenação e supervisão’ de uma auditoria independente a atos de gestão” levados a cabo desde 2000. Mas a resposta foi negativa. “O Banco de Portugal informou a CGD em fevereiro que as suas competências no que se refere a auditorias especiais às instituições supervisionadas (…) só lhe permitem exigir a realização de auditorias ‘ad hoc’ por uma entidade independente e unicamente para fins de supervisão prudencial”, respondeu o supervisor ao Jornal de Negócios.

A instituição liderada por Carlos Costa escusa-se assim a fazer uma auditoria às administrações de António de Sousa, Vítor Martins, Carlos Santos Ferreira, Fernando Faria de Oliveira e José e Matos, porque “uma eventual iniciativa do BdP para requerer ou participar numa auditoria aos atos de gestão da CGD extravasaria assim claramente as suas atribuições e competências, tanto à luz dos seus poderes de supervisor prudencial como de quaisquer outras das suas funções legais”, acrescenta ainda o Banco de Portugal, na mesma resposta.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Banco de Portugal à margem da auditoria da Caixa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião