Mota dispara em bolsa com anúncio de duplicação de dividendo

A construtora vai propor em assembleia de acionistas aumentar para mais do dobro o dividendo a distribuir este ano. O anuncio puxa pelo desempenho das ações.

As ações da Mota Engil somam e seguem com fortes ganhos pela segunda sessão consecutiva. O título avança em torno de 4%, tendo sinalizado já um máximo de quase ano e meio. A forte aceleração em bolsa das ações acontece depois de a construtora ter anunciado em comunicado que pretende propor na próxima assembleia geral uma subida, para mais do dobro, do dividendo a distribuir pelos seus acionistas.

No relatório e contas publicado esta madrugada no site da comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa liderada por Gonçalo Moura Martins informa que pretende propor aos seus acionistas o pagamento de um dividendo de 13 cêntimos por ação, referente ao exercício de 2016. Este valor compara com os cinco cêntimos pagos no ano passado.

Ações da construtora na última semana

O aumento, para mais do dobro, do dividendo, surge no seguimento do bom conjunto de resultados apresentados pela Mota-Engil no exercício do ano passado. A construtora viu os seus lucros também mais do que duplicarem no último ano. Estes passaram de 19 milhões de euros, em 2015, para 50 milhões, em 2016, uma melhoria que resultou da venda de ativos.

É perante este contexto que as ações da construtora aceleram 3,62%, para os 2,378 euros, tendo já chegado aos 2,39 euros (+4,14%), o que corresponde à cotação mais elevada desde 6 de novembro do ano passado.

A Mota-Engil dá assim seguimento aos fortes ganhos bolsistas já registados na sessão anterior (+5,28%), o que lhe permite somar mas de 8% em apenas duas sessões. No acumulado do ano, a construtora é a cotada do PSI-20 que mais valoriza: 48%.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Mota dispara em bolsa com anúncio de duplicação de dividendo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião