Menos 84 famílias sobre-endividadas pedem ajuda à Deco

  • Lusa
  • 4 Maio 2017

Encolheu o número de famílias sobre-endividadas que pediram ajuda à Deco durante o primeiro trimestre. O desemprego continua a ser a principal causa dos pedidos de ajuda.

Mais de sete mil famílias sobre-endividadas pediram no primeiro trimestre ajuda ao Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado (GAS) da Deco, menos 84 famílias do que em igual período de 2016, mas apenas 630 tiveram as dívidas reestruturadas.

De acordo com a associação de defesa do consumidor, o desemprego foi a causa de 20% dessas situações de sobre-endividamento, quando no primeiro trimestre do ano passado tinha sido responsável por 27% das situações.

O crédito à habitação voltou a ser o mais renegociado pela Deco, em quase 83% dos pedidos de apoio, o crédito pessoal cerca de 14% e o crédito automóvel 11%.

Quanto às habilitações académicas, a maioria das famílias que pede ajuda têm o ensino secundário (31%) ou o 3.º ciclo (16%), representando o ensino superior 23%.

A taxa de esforço média dos processos de sobre-endividamento nas mãos da Deco foi de 69% nos primeiros três meses do ano, mostrando uma subida face à taxa de esforço de 67% no primeiro trimestre de 2016.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Menos 84 famílias sobre-endividadas pedem ajuda à Deco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião