Amazon Alexa, à conquista lá de casa

A assistente Alexa deu mais um passo para conquistar todas as divisões lá de casa: a Amazon apresentou o Echo Show, um dispositivo inteligente que responde a comandos de voz, mas também tem um ecrã.

O Echo Show é alimentado pela assistente Alexa e responde e executa comandos de voz.Amazon/DR

Uma Alexa para cada divisão lá de casa — esse parece ser o plano de Jeff Bezos, o presidente executivo da Amazon. É que há mais um dispositivo Echo, com a assistente inteligente que responde a comandos de voz, mas desta vez… com um ecrã. Depois do Echo, Echo Tap, Echo Dot e Echo Look, conheça o Echo Show.

O Echo Show funciona de forma muito semelhante aos restantes aparelhos irmãos. É alimentado pela Alexa, o que significa que recebe e executa comandos e voz para tudo e mais alguma coisa: dizer as horas e a previsão do estado do tempo, definir alarmes e tarefas no calendário, reproduzir música, ler audiobooks e por aí em diante. A ideia é que não precisa sequer de tocar no dispositivo: basta dizer-lhe o que quer que ele faça. E a Alexa faz.

A grande diferença é mesmo o ecrã e a possibilidade de se fazer videochamadas com outros Echo Show, segundo a Business Insider. É a aposta da Amazon para, a pouco e pouco, conquistar todas as divisões da casa. Já há como ter a Alexa na sala de estar (Echo e Echo Dot, que são como colunas inteligentes que respondem aos comandos), no quarto (Echo Look, que tem uma câmara e é capaz de dizer se o utilizador está ou não bem vestido), na cozinha e na sala de jantar (Echo Show, com o ecrã) e, brevemente, até no computador de bordo de alguns modelos de automóveis.

Como explica o jornal, neste contexto, o Echo Show acaba por não ser apenas mais um aparelho da Amazon. É um importante elemento no ecossistema que a empresa está a criar para dar às casas um pouco mais de inteligência. E apesar de o Echo levantar algumas questões de privacidade (só o Echo Dot tem sete microfones de alta capacidade), bem… os telemóveis também, muito no início. E são o que são nos dias de hoje.

O Echo Show vai ainda ao encontro de algumas funcionalidades relacionadas com segurança, na medida em que permite integração com alguns sistemas inteligentes de videovigilância, mostrando no ecrã as imagens das várias divisões com câmaras instaladas. Mas também permite ver a agenda, entre outras opções. Ou seja, no fundo, pode ditar tudo ao Echo da sala e ver a lista de tarefas no Echo Show da cozinha.

Nenhum destes aparelhos está disponível em Portugal e ainda não é certo quando (e se) se vai dar a explosão das assistentes virtuais como a Alexa. Mas uma coisa é certa: no momento em que isso acontecer, a Amazon quer estar lá, na vanguarda da tecnologia. Para terminar, a Microsoft já está a trabalhar para ganhar terreno sobre a empresa de Bezos (e sobre a Alphabet, que tem o Google Home). Esta semana, apresentou o Invoke, um dispositivo semelhante ao Echo, desenvolvido em parceria com a Samsung e alimentado pela assistente Cortana.

Este é o Amazon Echo, também alimentado pela assistente Alexa.Luke MacGregor/Bloomberg

Comentários ({{ total }})

Amazon Alexa, à conquista lá de casa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião