Economia cresce muito, bolsa nem por isso

Portugal apresentou maior crescimento da década, mas bolsa registou uma subida tímida, tudo por causa de uma EDP. O destaque do dividendo pesou nas ações da empresa liderada por António Mexia.

A economia portuguesa cresceu 2,8% no primeiro trimestre do ano, superando todas as estimativas, mas os investidores nacionais estiveram pouco entusiasmados com os números que apontam para o maior crescimento económico de Portugal na última década — ou século, como salienta o Governo.

O PSI-20, o principal índice português, ficou quase inalterado, fechando em alta de 0,12% para 5.243,60 pontos. Cotadas mais ligadas ao ciclo económico até deram bem conta de si na primeira sessão desta semana, caso das retalhistas Jerónimo Martins (+2,66%) e Sonae (1,79%), dos CTT (1,33%) ou da construtora Mota-Engil (3,91%). Ainda assim, a sessão foi amplamente condicionada pelo destaque do dividendo da EDP, que levou a elétrica a ceder mais de 6%.

No total, 14 cotadas encerraram acima da linha de água. Outra nota de destaque vai para a Sonae Capital, cujas ações valorizaram 4,39% para 1,00 euros, naquele que foi o melhor desempenho em Lisboa. Também a Galp (+,122%) deu um forte contributo para o fecho ligeiramente positivo, acompanhando o disparo dos preços do petróleo nos mercados internacionais.

Do lado das perdas, além da EDP, também a Corticeira Amorim deslizou 1,36% para 11,24 euros, depois de ter apresentado uma subida de 24% do lucro para 17,2 milhões de euros.

EDP vai ao fundo sem dividendo

“O mercado nacional encerrou praticamente inalterado, no dia em que foi publicado o dado sobre o crescimento da economia portuguesa durante os primeiros três meses do ano”, referem os analistas do BPI. “A Sonae os CTT, empresas com uma elevada exposição ao mercado doméstico, encerraram em alta”, acrescentaram.

Lá por fora, os ganhos nas principais bolsas europeias também foram ligeiros. Milão e Madrid conseguiram fechar em alta de 0,6%, mas as subidas nas restantes praças não foram além de 0,3%. Wall Street também negoceia em alta.

Explicam os analistas do BPI que “os investidores acabaram por superar os eventuais efeitos do ataque informático que usa o vírus “WannaCry”, bem como o mais recente teste de mísseis na Coreia do Norte”.

(Notícia atualizada às 17h01)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Economia cresce muito, bolsa nem por isso

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião