5 coisas que precisa de saber antes de abrirem os mercados

Dia de resultados em Portugal, com Caixa Geral de Depósitos e Sonae a prestarem contas aos investidores. Lá por fora, destaque para a polémica de Donald Trump, que está a enervar o mercado.

Agenda completa para os investidores ao longo desta quinta-feira. Vale a pena acompanhar os desenvolvimentos no mercado de dívida nacional, com o brilharete de Portugal em evidência. Ainda por cá, há resultados para apresentar. A Caixa Geral de Depósitos fá-lo depois de prejuízos históricos em 2016. E a Sonae deverá apresentar prejuízos no primeiro trimestre. Nos EUA, destaque para Trump e toda a polémica a envolver o presidente norte-americano nos últimos dias.

Caixa apresenta resultados

Depois dos prejuízos de 1,8 mil milhões de euros em 2016, a Caixa Geral de Depósitos volta a apresentar resultados relativos ao primeiro trimestre do ano. Paulo Macedo já avisou que o banco público não terá resultados positivos até 2018, numa altura em que prossegue a reestruturação do negócio da Caixa.

As contas da dona do Continente

Continua a temporada de resultados no PSI-20. A Sonae é quem se segue na bolsa nacional. A dona da cadeia de hipermercados Continente deverá ter registado um prejuízo de três milhões de euros no primeiro trimestre do ano, de acordo com a pool de estimativas da Bloomberg. Contas são apresentadas após o fecho do mercado.

Um brilharete nos juros da dívida

Portugal está na moda, diz o Commerzbank em relação ao bom desempenho dos juros da dívida portuguesa no mercado secundário. A taxa das obrigações a dez anos caiu esta quarta-feira para o nível mais baixo desde agosto. Os analistas acreditam que os juros vão continuar a cair até… que o IGCP anuncie uma nova emissão sindicada de dívida.

Trump recebe Presidente colombiano sob fogo

O Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, desloca-se à Casa Branca num período particularmente controverso para Donald Trump. Depois da partilha de informação sensível com a Rússia, Trump está no meio de um novo caso polémico: terá pedido ao diretor do FBI, entretanto demitido, que encerrasse a investigação ao seu anterior assessor de Segurança Nacional, Michael Flynn. Bolsas tremeram na última sessão com os receios de que o escândalo possa comprometer agenda expansionista de Trump.

Dodd-Frank e China no Congresso americano

O secretário de Estado das Finanças norte-americano, Steven Mnuchin, apresenta-se perante o Congresso no seu primeiro testemunho diante dos deputados desde que foi nomeado para o cargo. Mnuchin fala no comité de assuntos financeiros sobre os planos da Administração Trump para retirar alguma da regulação sobre o setor bancário (a chamada Lei Dodd-Frank) e sobre a decisão de não incluir a China na lista de países de manipulam a sua moeda.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que precisa de saber antes de abrirem os mercados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião