CTT fazem testes para entregar cartas com drones

  • Juliana Nogueira Santos
  • 18 Maio 2017

Os CTT e a Connect Robotics testaram um percurso de entrega de correspondência e os resultados prometem revolucionar esta atividade.

O seu correio pode passar a vir pelos ares. Os CTT testaram, durante três dias, o serviço de entrega de correio por drone em parceria com a startup portuguesa Connect Robotics, especialista neste ramo.

Teste de entrega de correio com drone.CTT

O percurso de teste foi de três quilómetros e foi feito em cerca de sete minutos. O voo teve como ponto de partida o Centro de Distribuição dos CTT e terminou na sede da empresa, no Parque das Nações, onde voou mais baixo devido a restrições. Este ensaio contou com a autorização da Autoridade Nacional da Aviação Civil.

Para a Connect Robotics, esta experiência poderá ser o início de uma revolução. “O nosso serviço é, sem dúvida, uma mais-valia para a distribuição de cartas ou encomendas. Um drone é mais rápido, mais silencioso, menos dispendioso e ninguém tem de perder tempo para se deslocar. Acreditamos que este será o método mais utilizado para a distribuição de pequena mercadoria, no futuro.”, afirma Eduardo Mendes, CEO da startup.

A empresa já tinha desenvolvido outras parcerias inéditas, nomeadamente a “Marmita Voadora” que, com o apoio da Santa Casa da Misericórdia e a Câmara Municipal da Penela, entregou refeições ao último e único habitante da aldeia de Podentinhos, em Penela.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

CTT fazem testes para entregar cartas com drones

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião