Trump continua a arrasar bolsas, Lisboa cede mais de 1%

Pressão vendedora intensifica-se nos mercados acionistas europeus por causa da polémica em torno de Trump. Lisboa não escapa à maré vermelha e já cai mais de 1%. Galp e EDP pressionam.

Agravaram-se as perdas nas principais bolsas europeias e Lisboa também não escapa à maior pressão vendedora. O PSI-20 já perde mais de 1% depois de ter registado ontem uma das piores sessões do ano.

Isto acontece numa altura em que os investidores receiam que o avolumar de casos e polémicas em torno de Donald Trump. Primeiro foram as acusações de ter fornecido informação sensível ao Governo russo acerca do Estado Islâmico. Agora é a alegada interferência numa investigação federal. O Presidente norte-americana está sob fogo. E a sua agenda altamente expansionista, que atirou as bolsas norte-americanas para máximos históricos, pode estar comprometida.

Neste cenário, o principal índice português cede 1,15% para 5.058,73 pontos. Ontem caiu 1,5% na pior sessão desde janeiro. Entre os principais índices europeus, o londrino FTSE e o milanês FTSE-Mib perdem ambos mais de 1%. Com perdas menos acentuadas seguiam o CAC-40 francês e o DAX-30 alemão.

PSI-20 sob pressão

“A incerteza causada pelas recentes notícias sobre Donald Trump desencadearam renovadas preocupações com o comprometimento do Presidente relativamente à sua agenda, nomeadamente as medidas de crescimento tão aguardadas”, referem os analistas do BPI.

São 16 as cotadas nacionais que seguem abaixo da linha de água neste momento. Destaque para os pesos pesados em Lisboa como a Galp, que perde mais de 2% para 14,01 euros, e EDP, que recua 0,72% para 3,04 euros. O pior desempenho pertencia à Corticeira Amorim: cai 2,78% para 10,68 euros.

No dia em que apresenta contas, a Sonae cai 1,51% para 0,91 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Trump continua a arrasar bolsas, Lisboa cede mais de 1%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião