PDE é “passo fundamental, mas não é o último”, diz Marcelo

O Presidente da República já reagiu à saída do Procedimento por Défices Excessivos.

A Comissão Europeia recomendou esta segunda-feira a saída de Portugal do braço corretivo do Procedimento por Défice Excessivo (PDE). Em reação a esta decisão, o Presidente da República avisa que este é um “passo fundamental, mas não é o último”. Por isso, Marcelo Rebelo de Sousa preferiu apontar para o futuro elencando a criação de emprego, investimento e crescimento económico. E alertou que é preciso continuar a controlar o défice.

Em declarações transmitidas pela RTP3, Marcelo deu as “felicitações” aos portugueses, classificando a saída do PDE como uma “grande alegria”. “Foram muitos anos de sacrifícios que permitiram esta decisão”, disse, referindo que é preciso “converter esta decisão em mais confiança cá dentro e lá fora em relação a Portugal”.

Ou seja, “o trabalho continua”, avisa. Marcelo Rebelo de Sousa pede assim que os esforços do país estejam concentrados em reforçar a criação de emprego, mais crescimento económico — controlando o défice — e estimulando o investimento. “Temos todos de trabalhar”, afirmou o Presidente da República, referindo que é preciso aproveitar o reforço da confiança em Portugal junto dos investidores.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

PDE é “passo fundamental, mas não é o último”, diz Marcelo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião