Um mês depois, Ovar paga seis vezes mais pelo concerto de Salvador Sobral

A Câmara de Ovar tinha um plano, mas a vitória na Eurovisão trocou-lhe as voltas. O concerto de Salvador Sobral vai custar seis vezes mais, mas receitas também aumentam.

A economia capitalista rege-se pela lei da oferta e da procura. Depois de vencer a Eurovisão perante milhões de europeus, o nome do artista português passou a ter outro valor. Salvador Sobral — até então conhecido por ter entrado em concursos televisivos de música — abriu telejornais, foi capa de jornais e revista e o alvo de notícia em todo o mundo. A euforia à volta do tema “Amar Pelos Dois” levou a um forte aumento da procura de bilhetes para as suas atuações, tendo alguns concertos inclusive esgotado. Foi isso que aconteceu no concerto marcado para este sábado em Ovar.

Antes da vitória em Kiev a 13 de maio, o concerto de Sobral estava orçamentado nos 3.900 euros para a Câmara de Ovar. O documento não consta do Portal Base do Governo, tendo apenas a informação de que o contrato foi firmado a 27 de abril, que a contratada é a Fado in a Box — a agência de Salvador Sobral — e que o objetivo é a realização do espetáculo “Excuse Me”, o nome do álbum de jazz do artista que entretanto tem chegado ao cima dos tops nacionais. Contudo, este contrato foi anulado, explica fonte oficial da Câmara de Ovar.

Um mês depois, esta sexta-feira, a Câmara de Ovar publicou outro contrato no valor de 24.500 euros com a Plateias e Bastidores, produtora de espetáculos da cidade. Este contrato é mais abrangente, referindo-se à “aquisição de serviços para a realização do espetáculo ‘Excuse Me’ com Salvador Sobral”. Neste caso é publicado o contrato onde está o caderno de encargos desta empresa: contratar o artista, com pagamento do respetivo cachet no dia do espetáculos, assegurar o palco, rider técnico, um piano Steinway B, gerador com capacidade, a colocação de mil cadeiras e a limpeza do Arena Dolce Vita antes e depois do espetáculo.

Este montante envolve, por isso, custos que vão além do cachet do vencedor da Eurovisão 2017. Contudo, a Câmara de Ovar explicou ao ECO que a atualização do montante deve-se também à evolução do cachet do artista, além da logística de montar um palco num novo espaço onde este não existe. Feitas as contas, o concerto de Salvador Sobral custará seis vezes mais do que inicialmente previsto.

O concerto estava inicialmente previsto para acontecer no Centro de Arte de Ovar, mas foi transferido para a Arena Dolce Vita. O primeiro auditório tinha capacidade para 376 pessoas. A procura por bilhetes aumentou e, no total, segundo fonte oficial da Câmara de Ovar, foram postos à venda mais 1.624 bilhetes, totalizando uma lotação de 2.000 lugares para o concerto que acontece este sábado à noite.

Se vender todos os bilhetes ao preço fixado na Bilheteira Online (10 euros), a Câmara pode ter receitas na ordem dos 20 mil euros, se a totalidade da receita for para os cofres da autarquia.

Esta sexta-feira, fontes contactadas pela Blitz garantiam que um espetáculo de Salvador Sobral custa atualmente nove mil ou dez mil euros. Porém, é de referir que o cachet deverá também incidir sobre os músicos que acompanham o artista.

O ECO tentou contactar a Fado in a Box e a Plateias e Bastidores, mas até ao momento não obteve resposta.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Um mês depois, Ovar paga seis vezes mais pelo concerto de Salvador Sobral

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião