Wall Street alivia de recordes após atentados em Londres

Investidores cautelosos em relação à abordagem no mercado americano. Isto depois dos ataques terroristas na capital britânica, a dias das eleições que se realizam esta quinta-feira.

Pausa nos recordes das bolsas norte-americanas. Wall Street iniciou a sessão desde segunda-feira ligeiramente abaixo da linha de água, com os investidores atentos aos últimos desenvolvimentos dos ataques de Londres, enquanto aguardam por dados económicos.

Tanto o tecnológico Nasdaq como o S&P 500 fecharam a sessão de sexta-feira em recorde. Iniciaram agora o dia em baixa de 0,11% e 0,13%, respetivamente. O industrial Dow Jones cai 0,08%.

No fim de semana, Londres foi palco de novo atentado terrorista em que sete pessoas morreram e quase meia centena ficou ferida. Isto quando os britânicos se preparam para ir às urnas para eleger um novo Governo, na próxima quinta-feira. Theresa May, a atual primeira-ministra, continua na frente das sondagens, embora Jeremy Corbyn, que pediu hoje a demissão de May por causa das suas declarações acerca do financiamento da polícia, esteja cada vez mais perto da candidata dos Conservadores.

“Estamos à espera que seja uma sessão mista ou em queda com os investidores preocupados com as notícias políticas domésticas e internacionais”, referiu Peter Cardillo, economista da First Standard Financial, numa nota citada pela Reuters.

No plano macroeconómico, o Departamento do Comércio norte-americano apresenta as encomendas à indústria em abril, que deverão ter recuado 0,2%. É ainda divulgado o índice PMI no setor não manufatureiro em relação a maio, que terá caído dos 57,5 em abril para 57 no mês passado.

Comentários ({{ total }})

Wall Street alivia de recordes após atentados em Londres

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião