BCP ultrapassado pelo Santander lidera perdas no PSI-20

  • Marta Santos Silva
  • 7 Junho 2017

A bolsa Lisboa cedeu em dia de queda nas praças europeias, com a Jerónimo Martins a ser uma das poucas cotadas a valorizar. O BCP foi uma das principais "vítimas" do dia.

O BCP foi a principal pedra no charco da bolsa lisboeta. No dia em que o Santander Totta comprou o Banco Popular por apenas um euro, no âmbito de uma medida de resolução, o banco português liderado por Nuno Amado passou a ser o segundo maior banco privado em Portugal. Os investidores acabaram por castigar o BCP, que perdeu 2,78% para os 23 cêntimos.

Pressionada por estas perdas, a bolsa portuguesa caiu esta quarta-feira 0,56%, para os 5.289,56 pontos. O BCP destacou-se no vermelho, mas houve mais quedas acentuadas no índice nacional, sendo de destacar a Mota-Engil, que caiu 2,94%, e a Pharol, que encerrou a sessão a descer quase 5%.

A EDP e a EDP Renováveis também não conseguiram passar para cima da linha de água, não tendo ainda recuperado totalmente das perdas que resultaram das buscas nas empresas e da constituição dos seus dirigentes como arguidos. No entanto, as perdas abrandaram: a casa mãe perdeu 0,49% para os 3,24 euros, e a EDP Renováveis caiu 0,53% para os 6,96 euros.

A subir, desde logo, esteve a Jerónimo Martins, a animar o mercado lisboeta e evitar uma queda maior com os seus ganhos de 1,69% para os 18,02 euros. Também no verde, excecionalmente, ficaram a Corticeira Amorim, a Nos, a Novabase e a Navigator, mas todas subiram menos de um ponto percentual.

Na Europa, os investidores continuam a sentir a pressão daquilo que está a ser chamado de “triplo risco”: as eleições no Reino Unido desta quinta-feira, a reunião do Banco Central Europeu que pode trazer novidades sobre as perspetivas para a inflação na Zona Euro e a política monetária, e o depoimento, nos EUA, do ex-líder do FBI James Comey, que pode abalar o Governo Trump. O euro caiu em relação ao dólar e as principais praças europeias fecharam no vermelho, com o índice Stoxx 600 a descer 0,06%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCP ultrapassado pelo Santander lidera perdas no PSI-20

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião