Altice estuda oferta sobre a Media Capital

A Altice está a ponderar mas ainda não tomou uma decisão sobre se vai fazer uma proposta para comprar a dona da TVI à Prisa, avançou a Bloomberg.

A Altice está a ponderar fazer uma proposta para comprar a Media Capital aos espanhóis da Prisa, mas outros potenciais compradores ainda podem estar interessados na dona da TVI. A informação foi avançada pela Bloomberg, que cita “pessoas familiarizadas com o assunto”.

De acordo com a agência, a Prisa renovou esforços no sentido de encontrar um comprador para a Media Capital. O grupo é avaliado em 211 milhões de euros, mas a Prisa estima que os 95% que detém na companhia se cifrem entre 300 e 500 milhões de euros, o que poderá ser um obstáculo à compra.

O interesse da dona da Meo na compra do grupo que detém a TVI já tinha sido noticiado no final do ano passado. Porém, a intenção sempre foi negada pelo presidente executivo da PT Portugal, Paulo Neves. Em meados de dezembro, o gestor afirmou numa entrevista que “rumores existem sempre”.

Recorde-se ainda que uma compra da Media Capital pela operadora Meo, por intermédio da Altice, poderia desencadear uma “guerra” no setor das telecomunicações. Logo no início de dezembro, Miguel Almeida, presidente executivo da Nos, disse que a operadora poderia ripostar com as mesmas armas caso os reguladores aprovassem uma fusão da Meo com a dona da TVI. A hipótese da compra da Impresa (dona da SIC) pela Nos foi depois levantada pelo Haitong.

Isto acontece numa altura em que a Prisa se prepara para afastar o presidente executivo, Jose Luis Sainz, depois da tentativa falhada de venda da editora Santillana, avançou também a Bloomberg. Recorde-se que, no mês passado, também o diretor financeiro da Prisa, Fernando Martinez, deixou o cargo.

(Notícia atualizada às 17h22 com mais informação.)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Altice estuda oferta sobre a Media Capital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião