José de Mello Saúde compra quatro imóveis da CUF por 120 milhões

A José de Mello Saúde está às compras. A empresa celebrou um contrato promessa de compra e venda para adquirir os imóveis onde funcionam quatro hospitais da CUF. Vai pagar 120 milhões.

A José de Mello Saúde está a comprar os imóveis onde funcionam as unidade Clínica CUF Belém, o Hospital CUF Torres Vedras, o Instituto CUF Porto e o Hospital CUF Porto, informa a empresa em comunicado enviado, esta quarta-feira, à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). O negócio envolve 120 milhões de euros.

No comunicado, a José de Mello Saúde informa que a “sua participada IMO HEALTH – Investimentos Imobiliários celebrou contratos promessa de compra e venda com o Fundo de Investimento Imobiliário Fechado Imosaúde, gerido pela sociedade gestora, Selecta- Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário, SA, através dos quais prometeu adquirir os imóveis onde funcionam as unidades de prestação de cuidados de saúde designadas Clínica CUF Belém, Hospital CUF Torres Vedras e Instituto CUF Porto e a totalidade do capital social da sociedade Hospimob- Imobiliária, SA“. Esta última é a sociedade proprietária dos imóveis onde funciona o Hospital CUF Porto.

A empresa acrescenta, ainda, que as compras serão feitas “por um valor global de cerca de 120 milhões de euros”.

Os imóveis objeto dos contratos estão arrendados às empresas participadas da José de Mello Saúde.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

José de Mello Saúde compra quatro imóveis da CUF por 120 milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião