Detido presidente da seguradora chinesa que queria o Novo Banco

  • Lusa
  • 14 Junho 2017

A seguradora chinesa Anbang anunciou que o seu presidente não pode exercer funções "devido a razões pessoais". A imprensa está a avançar que Wu Xiaohui foi detido pelas autoridades.

O multimilionário chinês Wu Xiaohui, presidente da seguradora Anbang, que foi apontada como candidata à compra do Novo Banco, foi detido pelas autoridades, avança a imprensa chinesa. A empresa revelou entretanto que o presidente não pode exercer funções “devido a razões pessoais”. Num comunicado, a Anbang não detalha os motivos para a indisponibilidade de Wu.

Em comunicado, a empresa informa que Wu Xiaohui “autorizou os executivos para que continuem a dirigir os negócios, que continuam a operar com normalidade”. A nota, difundida através do site oficial da Anbang, surge poucas horas após vários meios chineses avançarem que Wu, um dos multimilionários mais conhecidos da China e casado com uma neta do histórico líder comunista Deng Xiaoping, está detido pelas autoridades, enquanto colabora numa investigação.

Segundo a revista Caijing, a Comissão Reguladora de Seguros da China (CIRC, sigla em inglês) informou já os executivos da Anbang sobre a detenção de Wu, sem avançar mais detalhes. Entretanto, a informação inicialmente avançada pela revista foi apagada da página oficial daquele órgão na Internet.

O jornal de Hong Kong South China Morning Post escreve que Wu estava a cooperar numa investigação e que deixou de ser visto desde o final da semana passada. Xiang Junbo, o anterior presidente da CIRC, foi destituído e colocado sob investigação há dois meses.

Criada em 2004, com sede em Pequim, a Anbang tem mais de 30 mil trabalhadores e ativos no valor de 227 mil milhões de euros, segundo o seu ‘site’ oficial.

Em agosto de 2015, não conseguiu chegar a acordo com o Banco de Portugal para a compra do Novo Banco, numa corrida em que participaram também os chineses do Fosun e o fundo de investimento norte-americano Apollo. No ano passado, esteve perto de realizar o maior investimento de sempre de uma empresa chinesa nos Estados Unidos da América, ao oferecer 14 mil milhões de dólares pela rede hoteleira Starwood.

(Notícia atualizada às 07h41 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Detido presidente da seguradora chinesa que queria o Novo Banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião