Europcar investe em empresa de carsharing

  • Ana Batalha Oliveira
  • 14 Junho 2017

A Europcar, líder europeu no aluguer de automóveis, detém agora 20% da SnappCar, a segunda maior empresa de carsharing da Europa.

A unidade de inovação da Europcar investiu na Snappcar, a segunda maior empresa de carsharing na Europa. Este investimento vai permitir à Europcar diversificar o portefólio de mobilidade, alargar a base de clientes e acelerar o desenvolvimento do novo parceiro.

A Snappcar conseguiu um investimento de 10 milhões de euros entre os vários acionistas. A Europcar optou por uma participação de 20% no capital da empresa de carsharing, encarando este investimento como uma oportunidade para desenvolver a oferta de mobilidade e ampliar a base de clientes. A Snappcar tem, de momento, mais de 250.000 clientes, e conta com uma frota de 30.000 carros, distribuídos por três países: Holanda, Dinamarca e Suécia. Os planos de expansão da empresa passam por outras localizações na Europa.

Por outro lado, Europcar quer ser “líder de soluções de mobilidade” que sejam uma alternativa à aquisição de veículos. A empresa quer reduzir o número de carros próprios em cinco milhões até 2020, ambição que se conjuga com a visão da Snappcar, que considera as 23 horas que os carros estão inativos por dia um “desperdício” e uma “ineficiência”.

A responsável do Europcar Lab, Sheila Struyck, reconhece ainda “um grande potencial de crescimento” à Snappcar e acredita poder “acelerar o desenvolvimento do carsharing entre pares em toda a Europa”. A frota média da Europcar, que rondava os 214 mil veículos em 2016, pode ser útil ao novo parceiro na desejada expansão.

O cofundador e CEO da Snappcar, Victor van Tol, concorda: “Juntos, podemos maximizar o impacto da SnappCar na Europa e, ao mesmo tempo, aperfeiçoar e inovar a nossa plataforma e os serviços para nossos membros”. Outra das ambições que pretendem atingir com a ajuda dos acionistas é a introdução da “tecnologia sem chave” que permite abrir e fechar os veículos através de uma aplicação.

Editado por Mariana de Araújo Barbosa (mariana.barbosa@eco.pt)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Europcar investe em empresa de carsharing

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião