Gasolina volta a descer. Fed trava poupança no gasóleo

O petróleo continua a perder valor. Os combustíveis seguem a tendência nos mercados internacionais, mas o euro em queda vai impedir uma descida dos preços do gasóleo.

O petróleo está a ficar cada vez mais barato. E os combustíveis seguem a tendência nos mercados internacionais, o que tem permitido reduções sucessivas nos valores de venda nos postos de abastecimento nacionais. Vêm aí novas descidas, mas apenas na gasolina. Com a subida de juros da Fed, a descida do euro vai travar um novo alívio nos preços do combustível mais utilizado pelos condutores portugueses.

Com as reservas de petróleo a aumentarem nos EUA, bem como os alertas da Agência Internacional de Energia de que a oferta de países fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) vai superar a procura, a matéria-prima viveu mais uma semana de queda. De tal forma que o West Texas Intermediate (WTI), negociado em Nova Iorque, está abaixo dos 45 dólares, enquanto o Brent está a ser negociado nos 47 dólares. Registaram quedas de cerca de 3%.

Esta descida levou à queda também das cotações da gasolina e do gasóleo nos mercados internacionais, embora a pressão tenha sido mais expressiva no caso da gasolina. A cotação média semanal deste combustível recuou 3,38% para 502,13 dólares por tonelada métrica. Em euros, a queda foi mais comedida: 3,08%, mas no caso do diesel ficou reduzida a 0,5% (0,82% em dólares). A culpa é da Fed, que subiu novamente os juros, puxando pelo dólar face ao euro.

A evolução verificada na gasolina vai permitir um alívio em torno de 1,5 cêntimos por litro, mantendo-se a tendência de descida dos preços nos postos de abastecimento que se verifica há já algumas semanas. No caso do diesel, contudo, praticamente não há margem para que os valores de venda desçam, de acordo com os cálculos do ECO com base em dados da Bloomberg.

Assim, o valor de venda do gasóleo simples deverá manter-se nos 1,217 euros por litro, de acordo com os dados da Direção Geral de Energia e Geologia, o que é um mínimo do ano. Já a gasolina simples de 95 octanas deverá baixar dos 1,453 euros atuais para cerca de 1,44 euros, renovando assim um mínimo deste ano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Gasolina volta a descer. Fed trava poupança no gasóleo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião