Hermínio Loureiro detido por suspeitas de corrupção

Hermínio Loureiro foi detido no âmbito de buscas realizadas a cinco câmaras e a cinco clubes de futebol. PJ revelou esta segunda-feira a operação "Ajuste Secreto".

Hermínio Loureiro, Presidente da Liga Portuguesa de Futebol, durante a conferência de imprensa realizada na sede da Liga, Porto, 24 de março de 2009. PEDRO FERRARI/LUSAPEDRO FERRARI / LUSA

O ex-presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis e da Liga Portuguesa de Futebol de Profissional foi detido esta segunda-feira por suspeitas de corrupção, avança o Correio da Manhã esta segunda-feira. Segundo o diário, a Polícia Judiciária do Porto realizou 31 buscas. Os alvos foram cinco câmaras municipais e cinco clubes locais de futebol. Hermínio Loureiro está entre as sete pessoas detidas por suspeitas de corrupção ativa e passiva, prevaricação, peculato e tráfico de influência. Ainda não é claro quais são as suspeitas diretamente relacionadas com a detenção do ex-autarca.

O comunicado da PJ publicado no seu site revela que a “investigação permitiu até ao momento a obtenção de fortes indícios da existência de relações privilegiadas entre os suspeitos que, ao longo do último ano, têm visado a realização de diversas obras em diferentes localidades, manipulando as regras de contratação pública“. A operação foi dirigida pelo Ministério Público de Santa Maria da Feira.

Participaram noventa elementos da Polícia Judiciária na operação “Ajuste Secreto”, assim como magistrados do Ministério Público. “Os detidos, com idades compreendidas entre os 40 e os 60 anos, sendo um autarca, um ex-autarca, um funcionário camarário e empresários de profissão, serão presentes a primeiro interrogatório judicial à competente autoridade judiciária para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas”, revela também a PJ.

Segundo o CM, as câmaras municipais alvo de buscas foram Matosinhos, Gondomar, Oliveira de Azeméis e Albergaria-a-Velha. Entre os cinco clubes de futebol está o Oliveirense e o Cucujães. Fonte da Judiciária adiantou à Lusa que os cinco clubes de futebol que foram alvo de buscas são “todos do concelho de Oliveira de Azeméis”. Ao contrário do que tinha sido noticiado pelo Correio da Manhã, a Câmara Municipal de São João da Madeira não foi alvo de qualquer busca.

Segundo o Jornal de Notícias, “entre os detidos está também o atual presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, Isidro Figueiredo, e um seu funcionário, bem como alguns empresários”.

Hermínio Loureiro saiu da presidência do município de Oliveira de Azeméis no final do ano passado, altura em que também abandonou a presidência do Conselho Metropolitano do Porto. No entanto, manteve-se como vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol e do Comité Olímpico de Portugal. O ex-autarca foi deputado do PSD entre 1995 e 2009, tendo desempenhado o cargo de secretário de Estado do Desporto.

Câmara de Matosinhos alvo de buscas da PJ

A Câmara de Matosinhos foi esta segunda-feira alvo de buscas da Polícia Judiciária, disse à Lusa fonte da autarquia, segundo a qual foi consultado “o computador do departamento de obras”. Também hoje a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis e a Câmara de Gondomar foram alvo de buscas da PJ no âmbito da operação “Ajuste Secreto”, que levou à detenção do presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, Isidro Figueiredo, e do ex-presidente Hermínio Loureiro, por suspeitas de crimes de corrupção ativa e passiva, prevaricação, peculato e tráfico de influência.

Entre os detidos estarão ainda, segundo fontes ligadas ao processo, empresários relacionados com o setor da construção civil e o presidente da concelhia da JSD de Oliveira de Azeméis, que teria as funções de secretário na câmara de Oliveira de Azeméis. Já entre os cinco clubes de futebol alvo de buscas policiais estão, segundo a PJ, o União Desportiva Oliveirense, Atlético Clube de Cucujães e Futebol Clube Macieirense.

Em declarações à Lusa, o vereador da oposição na câmara de Oliveira de Azeméis, Helder Simões (PS), disse que não será feito “nenhum aproveitamento político” nesta fase. “Defendemos a presunção da inocência das pessoas, até porque têm família e o direito a serem respeitadas”, salientou, remetendo qualquer reação para quando houver um “esclarecimento cabal da situação”.

(Atualizado às 17h04 com a informação de que a Câmara Municipal de São João da Madeira não foi alvo de buscas)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hermínio Loureiro detido por suspeitas de corrupção

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião