Bear Market do petróleo castiga Wall Street

As bolsas norte-americanas corrigiram dos recordes, pressionadas pelas empresas do setor petrolífero. A matéria-prima voltou a afundar, entrando em bear market nos EUA.

A forte queda dos preços do petróleo, que entrou em bear market nos EUA, castigou as bolsas norte-americanas. Depois dos recordes, os principais índices encerraram no vermelho, com as empresas do setor petrolífero a pesarem.

O West Texas Intermediate (WTI) terminou a sessão a cair 2,19% para 43,23 dólares. Este valor compara com os 54,45 dólares registados a 23 de fevereiro. Já o Brent, negociado em Londres, recuou 2,05% para 45,95 dólares.

Uma queda explicada pelos receios em torno do aumento da produção por parte da Líbia, o que contraria os esforços da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) para reduzir o excesso da matéria-prima, que levou o WTI a elevar para mais de 20% a queda desde máximos.

Ao entrar em bear market, o WTI acabou por castigar as empresas do setor. Depois de ter pressionado as petrolíferas europeias, ditou quedas das congéneres nos EUA. BP, Exxon e Chevron encerraram todas em queda.

A pressão vendedora levou o S&P 500 Energy a deslizar mais de 2%, levando o S&P 500 a corrigir do recorde alcançado na primeira sessão da semana. Caiu 0,64% para 2.437,83 pontos. Também o Dow Jones recuou 0,29%, enquanto o Nasdaq caiu 0,82%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bear Market do petróleo castiga Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião