Furto em Tancos: cinco comandantes demitidos

  • Lusa
  • 1 Julho 2017

O Chefe de Estado-Maior do Exército, Rovisco Duarte anunciou que demitiu cinco comandantes de unidades do ramo para não interferirem com os processos de averiguações sobre o furto de material militar.

O chefe do Estado-Maior do Exército, Rovisco Duarte, anunciou hoje que demitiu cinco comandantes de unidades do ramo para não interferirem com os processos de averiguações sobre o furto de material de guerra em Tancos.

“Não quero que haja entraves às averiguações e decidi exonerar os cinco comandantes das unidades que de alguma forma estão relacionadas com estes processos”, anunciou Rovisco Duarte, em declarações à RTP.

"Não quero que haja entraves às averiguações e decidi exonerar os cinco comandantes das unidades que de alguma forma estão relacionadas com estes processos”

Rovisco Duarte

Chefe do Estado-Maior do Exército

Os militares exonerados são o comandante da Unidade de Apoio da Brigada de Reação Rápida, o comandante do Regimento de Infantaria 15, o comandante do Regimento de Paraquedistas, o comandante do Regimento de Engenharia 1 e o comandante da Unidade de Apoio de Material do Exército.

Rovisco Duarte disse que decidiu exonerar estes comandantes “por uma questão de clareza e para não interferirem com o processo de averiguações até se esclarecer”.

Esta decisão do Chefe do Estado-Maior do Exército surge depois de já este sábado o mesmo ter admitido que houve fugas de informação internas no caso do roubo de armamento. Em entrevista à SIC, Rovisco Duarte disse que quem roubou o material “tinha conhecimento do conteúdo dos paióis”.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Furto em Tancos: cinco comandantes demitidos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião