Tribunal recusa afastar gestores de insolvência da Rioforte

  • ECO
  • 8 Agosto 2017

A Pharol alegava a existência de um "conflito de interesses" e pedia o afastamento dos curadores da liquidação da Rioforte.

No mês passado, a Pharol juntou-se a mais de 900 lesados do papel comercial do Banco Espírito Santo para pedir ao tribunal do Luxemburgo o afastamento dos gestores de insolvência da Rioforte, empresa do Grupo Espírito Santo (GES) em que a ex-PT SGPS investiu 897 milhões de euros. O tribunal luxemburguês considerou que os argumentos não tinham fundamento e rejeitou o pedido, noticia, esta terça-feira, o Jornal de Negócios.

Os lesados “invocaram um conflito de interesses entre os administradores de insolvência da ESI e da Rioforte e requereram a sua substituição como curadores da Rioforte”, indica a nota publicada pelos curadores Alan Rukavina e Paul Laplume.

No documento enviado para o tribunal, a que a Lusa teve acesso, a Pharol argumentava que a forma como os curadores da Rioforte (que são também responsáveis pela ESI) estão a tratar da liquidação da Rioforte poderá ter impacto no modo como os credores vão beneficiar da massa falida, entre os quais Ricardo Salgado, antigo presidente do BES.

Contudo, o tribunal rejeitou este argumento. “O tribunal luxemburguês, depois de ter ouvido as partes, rejeitou o pedido, por considerar que os argumentos dos requerentes não têm fundamento”, pode ler-se na nota publicada no site de insolvências do GES.

Segundo o Negócios, a Pharol ainda está a avaliar se irá recorrer da decisão do tribunal luxemburguês.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Tribunal recusa afastar gestores de insolvência da Rioforte

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião